terça-feira, 8 de julho de 2014

Babilak Bah & Quarteto de Enxadas apresentam o Som Afroprogressivo no Museu de Arte da Pampulha


Crédito: Netun Lima
Crédito: Netun Lima
Está é a última da série de apresentações viabilizadas pelo Edital Concurso Cultura 2014 do Ministério da Cultura para o período de Copa do Mundo em BH

 Babilak Bah e o Quarteto de Enxadas se preparam para fechar com chave de ouro a série de apresentações do show o “Som Afroprogressivo” durante a Copa. Os músicos se reúnem novamente no dia 12 de julho (sábado), às 16h, no Museu de Arte da Pampulha (Av. Dr Otacílio Negrão Lima, 16585 – Pampulha).

Criador compulsivo e dono do que se pode chamar de "teimosia artística", Bah se autodenomina mais um "propositor" do que um compositor, certo de que o que norteia o seu fazer artístico em mais de 20 anos de carreira é a persistência de construir um trabalho autoral, singular, sublinhado por sua biografia e identidade.

Artista do ruído, Babilak vem de forma sistemática afirmando-se como umcriador desituações sonoras, um propositor por excelênciaautodidata, poeta e arte-educador. Em 2000 o artista concebeu e criou o "Enxadário: Orquestra de Enxadas", através de experimentações sonoras que explorava os timbres desse instrumento até então utilizado como ferramenta de trabalho.

Dando sequencia ao seu projeto estético, Bah retoma a sua criação mais inovadora agora de forma suscinta através do quarteto de enxadas. Conduzidos por seu idealizador, os músicos executarão de maneira inédita e inusitada o Hino Nacional Brasileiro, usando a enxada como instrumento.

O Quarteto de Enxadas tem em sua formação os músicos: Johnny Herno (percussão, enxadas e efeitos, Leonardo Brasilino (Trombone e direção musical), Thiago de Melo (baixo acústico e enxadas) Markus Cupertino (bateria e enxadas) Almin de Oliveira (Enxadas e congas). Além dos instrumentos tradicionais, serão usadas na performance algumas novidades criadas no projeto "Enxadigma: pesquisa e construção de instrumentos" comdestaque para o Marimbau Eletrônico, que, conforme definição do músico, é uma "evolução luxuosa da sua Berimbacia". O Marimbau foi criado por Waldo Lima do Vale, especialmente para Babilak.

Sobre o artista
Nascido na Paraíba e radicado há mais de 20 anos em Belo Horizonte, Babilak está sempre em busca de se reinventar. Bah já participou nos mais importante eventos de música do Brasil: Pixinguinha/Ministério da Cultura, Rumos Itaú Cultural e foi destaque no Festival Espírito Mundo levando sua sonoridade por cidades da França, Espanha e Inglaterra.

Serviço:
Babilak Bah & Quarteto de Enxadas em BH
12 de julho (sábado), às 16h -  Museu de Arte da Pampulha - Av. Dr Otacílio Negrão Lima, 16585 - Pampulha
Classificação livre
Entrada franca
Informações: (31) 3077 0606
Assessoria de Imprensa: Grupo Balo de Comunicação – www.grupobalo.com
Heberton Lopes – hlopes@grupobalo.com – (31) 3077 0606 – (31) 8855 1219