quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Regina Duarte participa do próximo Encontro Vivo EnCena em BH

Após apresentação no dia 22 de março, os atores Regina Duarte, Kiko Bertholini e Mariana Loureiro participam de debate mediado pelo curador artístico do Vivo EnCena Expedito Araujo
O espetáculo “Bem-Vindo, Estranho”, protagonizado pela atriz Regina Duarte, ficará em cartaz no Cine Theatro Brasil Vallourec (Praça Sete) de 21 a 23 de março. O espetáculo abre a temporada 2014 do Vivo EnCena na capital mineira. No dia 22 de março, após a apresentação, o elenco, composto pelos atores Regina Duarte, Kiko Bertholini e Mariana Loureiro, participa da série Encontros Vivo EnCena. Com o tema “Teatro e Transformação”, o debate será mediado pelo pesquisador em gestão cultural e curador do Vivo EnCena Expedito Araujo.

Como uma ação cultural integrada, gratuita e exclusiva, o tema “Teatro e Transformação”, pretende envolver o público da sessão do dia 22 para realizar trocas de experiências com os artistas da peça, que irão discorrer sobre como foi a composição dos personagens – que retratam a obsessão por manipulações e opressões em uma relação familiar que caracteriza nossa sociedade desde os tempos mais remotos. Baseado nas relações inerentes do fazer teatral irá proporcionar maior reflexão sobre o lugar de respeito e do afeto a individualidade, a partir do conceito de família por psicanalistas como Freud e Carl Jung assim como promover esclarecimentos para boas práticas em confronto com as tendências que a peça teatral apresenta.

Expedito Araujo, curador do programa Vivo EnCena

Sobre o Projeto Cultural Vivo EnCena
O Vivo EnCena é uma iniciativa da Vivo que estimula o intercâmbio de projetos de artes cênicas com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento do país e da sociedade como um todo. O teatro é pensado além do espetáculo, sendo estabelecida uma rede de ações de formação de plateia, inclusão cultural e desenvolvimento profissional, compartilhando histórias inspiradoras, conceitos inovadores e ideias transformadoras no âmbito da cultura. O Vivo EnCena é realizado há dez anos e está presente em 20 estados de todo o país, além de realizar ações próprias e a curadoria do Teatro Vivo, situado na capital paulista.
Serviço:
Encontros Vivo EnCena com elenco do espetáculo “Bem-Vindo, Estranho”
Data e horário: 22 de março (sábado), após a sessão das 20h
Local: Cine Theatro Brasil Vallourec – Praça Sete, Centro, BH
Tema do debate: “Teatro e Transformação”, com Regina Duarte e elenco, com mediação do pesquisador, gestor cultural e curador do Vivo EnCena Expedito Araujo
Participação gratuita para quem estiver no teatro
Informações: (31) 3201-5211

Assessoria de imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br – (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897
Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br – (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219

Sobre o espetáculo
Protagonizado por Regina Duarte, “Bem-Vindo, Estranho” é um suspense policial, gênero pouco produzido na cena teatral brasileira. Trata-se da primeira montagem mundial adaptada para o teatro de autoria da dramaturga britânica Angela Clerckin. Texto marca a estreia na direção de teatro, do diretor de cinema e TV, Murilo Pasta.

Apresentado pela Vivo, através do projeto Vivo EnCena, montagem marca a estreia do primeiro grande espetáculo vindo de eixo Rio São Paulo no palco do grande teatro do Cine Theatro Brasil Vallourec. O espetáculo abre a programação 2014 do projeto Teatro em Movimento.  A montagem narra a história de Jaki (Regina Duarte) e sua filha Elaine (Mariana Loureiro), que vivem às turras num claustrofóbico apartamento em Londres. Com a chegada de Joseph (Kiko Bertholini), o misterioso namorado de Elaine, a atmosfera de suspense entra em erupção. Público confere as apresentações de 21 a 23 de março - sexta, às 21h, sábado às 20h e domingo às 19h.

“Bem-Vindo, Estranho” tem sua narrativa situada em Londres e retrata a conturbada relação de Jaki e Elaine, mãe e filha de classe trabalhadora.  A dinâmica do espetáculo é ditada pela alternância de afeto e calor humano genuínos, com a maquiavélica e implacável manipulação à qual Jaki submete a filha, uma jovem advogada.  O cotidiano das duas se complica à medida que Elaine obtém a absolvição de Joseph, acusado de ter assassinado a namorada e, apaixonada por ele, o traz para viver no claustrofóbico apartamento que divide com a mãe.  Momentos de drama intenso e absorvente se alternam com pitadas de leveza, humor e sensualidade. Em paralelo, ficam claros os jogos intrínsecos às relações humanas. Até que ponto receber um estranho em casa pode abalar uma relação de confiança? 

Com cenário do renomado J.C. Serroni e inspirado na estética noir que sugere o texto, o diretor Murilo Pasta cria uma atmosfera densa de suspense e lirismo que deságua num coquetel explosivo de desejos incontroláveis cujas consequências são devastadoras. 

Ficha Técnica

Texto: Angela Clerkin / Tradução: Kiko Bertholini / Adaptação: Regina Duarte, Murilo Pasta, Mariana Loureiro e Kiko Bertholini / Direção: Murilo Pasta / Elenco: Regina Duarte, Kiko Bertholini, Mariana Loureiro / Iluminação: Aline Santini / Figurinista: Iraci de Jesus / Cenografia: JC Serroni / Música Original: Marcelo Pellegrini / Design Gráfico: Patrícia Cividanes / Foto e vídeo Maker: Rabi Haidar e Rudá Cabral / Criação de Beleza: Mauro Freire / Preparação Corporal: Renata Melo / Realização: Brucutu Filmes e Filet Produções Artísticas / Patrocínio Nacional: Vivo / Produção em Belo Horizonte: Rubim Produções

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

SEGUNDO ENCONTRO DE CUÍCAS DE BELO HORIZONTE


Encontro das Baterias Imperador e Imperatriz com cuiqueiros mistura o samba a outros ritmos populares na Praça da Estação

Para fechar com chave de ouro carnaval de 2014 em BH, o NECUP – Núcleo de Estudos da Cultura Popular realiza o “Segundo Encontro de Cuícas de Belo Horizonte”. A festa será no dia 9 de março (domingo depois do carnaval), a partir das 16h, na Praça da Estação(Centro de BH).

Para este segundo ano, o grande destaque fica por conta do lançamento da Bateria Imperatriz, primeiro grupo no formato de bateria de escola de samba composto somente por mulheres em Belo Horizonte. A Bateria Imperador, referência na linguagem de escolas de samba em BH, completa a programação convidando grupos de cultura popular atuantes na cidade com outros ritmos como o maracatu, o samba de roda e muitos outros.  A entrada é franca a todos os foliões.

Sobre o NECUP
NECUP – Núcleo de Estudos de Cultura Popular é uma associação sem fins lucrativos que tem como objeto a organização, fomento e divulgação dos vários gêneros da Cultura Popular. O NECUP tem sede própria com espaço para eventos, shows, ensaios, exposições e reuniões além de aulas de dança, percussão, capoeira e teatro. Conta também com a implantação de um cine clube e de uma biblioteca que possui vasto acervo que contempla áreas do folclore brasileiro, cubano, africano e da diáspora, além de vários documentários e instrumentos musicais.

Belo Horizonte tem se destacado no cenário cultural brasileiro pela intensa e diversificada cena cultural. A volta dos blocos de rua no carnaval, os desfiles das escolas de samba retornando ao centro da cidade, a ocupação popular para exercer a prática cultural sobre o espaço público vem rendendo bons frutos a população da cidade. Nessa efervescência cultural, as manifestações relacionadas a cultura tem ganhado destaque.

Núcleo de Estudos de Cultura Popular (NECUP) tem se despontado como ativo centro cultural relacionado a cultura popular na cidade. Mestres de várias culturas populares do Brasil visitam o local, trazendo suas experiências nos encontros para vivencias . O Núcleo, localizado no bairro Prado, tem sido alvo de ações de diversos coletivos e grupos artísticos que tem agora a sua casa ,um espaço amplo e aconchegante para desenvolver suas atividades.
Atualmente, o NECUP recebe de maneira fixa os projetos La Noche Cubana, Samba do NECUP e Cineclube Latino, além de uma variada gama de oficinas e cursos voltados para a formação artística de iniciantes e agentes atuantes na cena cultural da cidade.

O centro cultural também é sede do Percussão Brasil, empresa que atua na área de Pesquisa e Formação, representada na figura do respeitado músico e pesquisador mineiroRafael Leite. Segundo ele, “através das ações do NECUP e percussão brasil buscamos viabilizar a manutenção das atividades no espaço, oferecendo conteúdo, formação, informação e bens culturais a população da cidade, mesclando acesso a cultura e formação artística num só lugar”. Hoje o NECUP tem como residentes os grupos Brascubazz, Orquestra La Noche Cubana, Bateria Imperador, Pata de Leão , e a estreante Bateria Imperatriz ,dentre outros.

Um ótimo e animado programa é o Samba do NECUP, que acontece aos domingos e tem sempre convidados especiais, os ensaios abertos da Bateria Imperador e da estreante do carnaval, Bateria Imperatriz, a primeira bateria de samba feminina da cidade.
Ensaios de blocos conhecidos em Belo Horizonte, como Baianas Ozadas, Alcova Libertina e Chame o Síndico já acontecem no espaço. Oficinas de formação do Percussão Brasil nas diversas áreas da música popular e apresentações musicais preenchem o calendário do Núcleo até o domingo pós-carnaval.

Percussão Brasil
Os cursos e oficinas ofertados pelo Percussão Brasil na área de samba e blocos carnavalescos acontecem às quartas-feiras, de 19h30 as 22h, e aos sábados, de 15h às 19h. (info: 3295-0716).

Serviço
Segundo Encontro de Cuícas de Belo Horizonte
Baterias Imperador e Imperatriz com ritmos populares
Data: 9 de março de 2014 (domingo)
Concentração às 16h na Praça da Estação
Participação gratuita
Informações ao público: (31) 3295 0716
Assessoria de imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br – (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897

Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br – (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Leila Pinheiro abre a segunda temporada do Mistura Minas com show inédito em Belo Horizonte


 Cantora se apresenta no Teatro Bradesco nos dias 28 e 29 de março; Aline Calixto e Thiago Delegado são os convidados especiais das duas noites

Leila Pinheiro gravou inúmeros sambas nos seus quase 20 discos dedicados à música popular brasileira. No show “Eu canto samba”, que será apresentado pela primeira vez em Belo Horizonte, a cantora passeia por um repertório de obras inesquecíveis de criadores como Dorival Caymmi, Almir Guineto, Luiz Carlos da Vila, Paulinho da Viola, Jorge Aragão, Zeca Pagodinho e Dona Ivone Lara, entre tantos outros. Leila também interpreta sambas que fizeram sucesso nas vozes de Clara Nunes, Elis Regina, Roberto Ribeiro e Alcione, por exemplo.

Acompanhada por Thiago da Serrinha (cavaquinho, bandolim e violão), Diogo Cunha (violão sete cordas), Julio Florindo (baixo elétrico), Quininho e Luiz Augusto (percussões) – jovens bambas arregimentados pelo craque Pretinho da Serrinha –  Leila Pinheiro sobe ao palco para homenagear com sua voz e interpretação únicas o mais popular e brasileiro de todos os gêneros musicais.
 “Eu canto samba” abre a segunda temporada do projeto Mistura Minas, com curadoria da Casulo Cultura. Os cantores Aline Calixto e Thiago Delegado, representantes da nova música mineira, farão participações especiais nas duas apresentações.
Leia a seguir um texto de Nei Lopes, compositor revisitado por Leila neste novo show:
O fino do samba
Por Nei Lopes
O samba é tudo aquilo que a gente quer que ele seja. Desde que a gente saiba o que ele quer ser. Foi dentro dos princípios contidos nesta afirmação que o samba nasceu simples batuque de umbigada e se tornou o gênero-mãe da música popular brasileira, símbolo indiscutível de nossa identidade musical. Foi assim que, ao longo de quase um século, o gênero gerou subgêneros, estilos, modalidades... E se internacionalizou transmutado em bossa nova. Exagero? Então, conte aí quantas vezes a bossa nova se disse samba: “Samba de uma nota só”, “Samba do avião”, “Samba em prelúdio”, “Samba de verão”...
Leila Pinheiro, talentosa e antenada, sabe disso. E sabe muito bem o que está fazendo quando traz para o palco o creme mais fino do samba (exaltação, de morro, de mesa, de fundo de quintal, de tendinha, de salão elegante, etc.), nas finas elaborações de músicos e poetas atemporais como Almir Guineto, Jorge Aragão, Arlindo Cruz, Ary Barroso, Ataulfo Alves, Cartola, Dorival Caymmi, Elton Medeiros, Herivelto Martins, Herminio Bello de Carvalho, Ivan Lins, Dona Ivone Lara, Martinho da Vila, Paulinho da Viola, Paulo Vanzolini, Zé Kéti e Zeca Pagodinho... Que timaço!
Ela sabe que excluir o samba do grande concerto da MPB é apenas uma bobagenzinha mercadológica. Como sabe também que até o fim da década de 60, “samba” era sinônimo de “música popular brasileira”, e que sua cultura e suas possibilidades foram exaltadas em pelo menos treze sambas de Chico Buarque, quatro de Tom Jobim e outros tantos de Caetano Veloso. Leila sabe das coisas! Por isso é ótima vê-la e ouvi-la, agora, no palco, com sua bela voz adornada pelas doces harmonias e altas baixarias de violões, cavaquinho, bandolim, bamboleando nas síncopas de uma percussão escoladíssima.
Nelson Sargento que nos desculpe, mas o samba jamais agonizou. O que ele fez foi se multiplicar – e bem. Estão aí o samba-jazz, o samba-rock, o samba-reggae, o samba-funk que não nos deixam mentir. O samba é tudo aquilo que a gente quer que ele seja. Desde que a gente saiba o que ele quer ser. E Leila Pinheiro, definitivamente, sabe.
EU CANTO SAMBA, de Leila Pinheiro
QUANDO: 28 e 29 de março, às 21 hs
ONDE: Teatro Bradesco – Rua da Bahia, 2244, Lourdes, Belo Horizonte
QUANTO: R$ 80 (inteira) e R$ 40 (meia entrada para estudantes e maiores de 65 anos)
E MAIS: Classificação livre
Assessoria de Imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br  - (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897
Heberton Lopes  - heberton@christinalima.com.br - (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219 

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Aline Calixto anima o Carnaval em BH e no interior

Foto: Henrique Falci


O ensaio oficial do Bloco da Calixto levou mais de 2 mil foliões à zona sul de BH; cantora promete muita animação na festa momesca da capital, Ubá e Congonhas


Após levar mais de 2 mil foliões ao ensaio oficial “Viva o Carnaval”, o aquecimento para o Bloco da Calixto, a sambista Aline Calixto se prepara para uma maratona durante o Carnaval. No dia 1º de março (sábado de carnaval), o Bloco da Calixto ocupa as ruas da zona sul trazendo as tradicionais marchinhas e os grandes sucessos da sambista para o Carnaval de BH. A concentração começa às 12h na rua Viçosa (esq. com R Congonhas) e os foliões saem em cortejo as 14h cruzando a Savassi com destino à Praça da Liberdade, onde a dispersão será às 17h. Os primeiros que chegarem na concentração receberão colares de faraós e kits de maquiagem.

Em sua estreia, o Bloco da Calixto deste ano desfila com o tema “África de Todos os Deuses”. Como no ensaio oficial, a banda estará caracterizada com fantasias egípicias e a Aline Calixto convida os foliões a irem fantasiados também. O bloco tem direção de bateria de Robson Batata e musical de Thiago Delegado.  Além disso,   a sambista receberá vários convidados, entre eles o cantor e compositor Gustavo Maguá, o cantor Heleno Augusto do Bloco Baianas Ozadas,  Flávio Henrique e Brisa Marques, do Bloco Moreré.
Ainda no dia 1º de março, Aline Calixto abre o show do ícone do samba Martinho da Vila. Logo após animar o Carnaval de BH, a cantora desembarca em Ubá no dia 2 de fevereiro (domingo),  para show gratuito em praça pública. Já no dia 4 de março (terça-feira), o Carnaval da cidade histórica de Congonhas recebe o show da sambista, que será realizado a partir das 21h no Quarteirão do Samba.
Sobre Aline Calixto
Aline Calixto é hoje a grande revelação do samba em todo o país. Com uma ginga e voz muito especial Aline Calixto tem em seu repertório músicas compostas especialmente para ela, por grandes sambistas nacionais.

Seu primeiro CD foi lançado em 2009, e a partir dele, sua carreira foi crescendo e encantando muita gente. Ela encontrou com ídolos no palco e fora dele, foi premiada e, conquistou a confiança dos mais importantes compositores brasileiros que entregaram seus sambas para ela gravar. Neste mesmo ano, Aline foi agraciada com o tão desejado prêmio Disco do Ano da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA). Em 2010, ela recebeu indicações para duas categorias no Prêmio de Música Brasileira: melhor Cantora de Samba e melhor Cantora por Voto Popular. 

O segundo CD de Aline Calixto foi “Flor Morena” lançado em 2012, onde ela se mostrou mais madura e segura. Com ele a sambista ganhou fãs por todo Brasil, e gravou com Martinho da Vila, Sérgio Lorozza, Flavio Renegado, Zeca Pagodinho, entre outros compositores. A jovem Aline Calixto vem se destacando no cenário de samba nacional e chamando atenção do público e de importantes profissionais da crítica, onde é considerada uma das principais cantoras da nova geração. O mundo do samba e da música brasileira abraçou Aline Calixto, ano passado ela fez sua primeira turnê internacional, se apresentou na Austrália e Nova Zelândia.

Serviço:
Bloco da Calixto
1º  de março de 2014 - Sábado de Carnaval
A concentração começa às 12h na rua Viçosa (esq. com R Congonhas) e os foliões saem em cortejo as 14h cruzando a Savassi com destino à Praça da Liberdade, onde a dispersão será às 17h.

Aline Calixto abre show do Martinho da Vila
1º de março de 2014 – Sábado de Carnaval
21h, na Praça da Estação – Centro de BH

Aline Calixto em Ubá – MG
2 de março de 2014 – Domingo de Carnaval
Show gratuito

Aline Calixto em Congonhas - MG
4 de março de 2014 – Terça-feira de Carnaval
Show gratuito a partir das 21h no Quarteirão do Samba

Assessoria de Imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br  - (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897
Heberton Lopes  - heberton@christinalima.com.br - (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219



sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

NECUP PROMOVE CORTEJO COM A BATERIA IMPERADOR PELAS RUAS DO BARRO PRETO ATÉ O BAIRRO PRADO


Pré-carnaval do Núcleo de Estudos da Cultura Popular
acontece no dia 23 de fevereiro

Com a aproximação do carnaval de 2014, o NECUP – Núcleo de Estudos da Cultura Popular prepara uma intensa programação de atividades que vão de oficinas de percussão a blocos carnavalescos. No dia 23 de fevereiro (domingo), a partir das 14h, a Bateria Imperador  se junta aos alunos do projeto de carnaval da Casinha, centro cultural localizado no Barro Preto (Rua Juiz de Fora, 114), em um cortejo até a sede do NECUP.

Quem acompanhar o cortejo poderá dançar e se divertir ao ritmo contagiante do samba, ritmado pelos percussionistas da Bateria Imperador. O coordenador do NECUP, Rafael Leite, garante que ninguém vai ficar parado e que o Núcleo estará com as portas abertas para receber os foliões.
Ensaios de blocos conhecidos em Belo Horizonte, como Baianas Ozadas, Alcova Libertina e Chame o Síndico já acontecem no espaço. Oficinas de formação do Percussão Brasil nas diversas áreas da música popular e apresentações musicais preenchem o calendário do Núcleo até o domingo pós-carnaval.

Todo domingo tem samba no NECUP
Todos os domingos, as 17h, acontece o samba do NECUP, trazendo como atração principal o grupo Mãos à Obra, liderado por Rafael Leite, Álvaro Ferr e Andrezza Duarte. Como convidados o grupo recebe os ensaios abertos da Bateria Imperador e da estreante do carnaval, Bateria Imperatriz, a primeira bateria de samba feminina da cidade.

Sobre o NECUP
Belo Horizonte tem se destacado no cenário cultural brasileiro pela intensa cena cultural que vem obtendo nos últimos anos. A volta dos blocos de rua no carnaval, os desfiles das escolas de samba retornando ao centro, a ocupação popular para exercer a prática cultural sobre o espaço público vem rendendo bons frutos a população da cidade. Nessa efervescência cultural, as manifestações relacionadas a cultura tem ganhado destaque.
O Núcleo de Estudos de Cultura Popular (NECUP) tem se despontado como ativo centro cultural relacionado a cultura popular na cidade. Mestres de várias culturas populares do Brasil visitam o local, trazendo suas experiências nos encontros para vivencias . O Núcleo, localizado no bairro Prado, tem sido alvo de ações de diversos coletivos e grupos artísticos que tem agora a sua casa ,um espaço amplo e aconchegante para desenvolver suas atividades.
Atualmente, o NECUP recebe de maneira fixa os projetos La Noche Cubana, Samba do NECUP e Cineclube Latino, além de uma variada gama de oficinas e cursos voltados para a formação artística de iniciantes e agentes atuantes na cena cultural da cidade. O centro cultural também é sede do Percussão Brasil, empresa que atua na área de Pesquisa e Formação, representada na figura do renomado músico e pesquisador mineiro Rafael Leite. Segundo ele, “através das ações do NECUP e percussão brasil buscamos viabilizar a manutenção das atividades no espaço, oferecendo conteúdo, formação, informação e bens culturais a população da cidade, mesclando acesso a cultura e formação artística num só lugar”. Hoje o NECUP tem como residentes os grupos Brascubazz, Orquestra La Noche Cubana, Bateria Imperador, Pata de Leão , e a estreante Bateria Imperatriz ,dentre outros.

Percussão Brasil
Os cursos e oficinas ofertados pelo Percussão Brasil na área de samba e blocos carnavalescos acontecem às quartas-feiras, de 19h30 as 22h, e aos sábados, de 15h às 19h. (info: 3295-0716).

Serviço
Pré-carnaval NECUP com a Bateria Imperador e os alunos do projeto de carnaval Casinha, com cortejo pelas ruas do Barro Preto até o bairro Prado
Data: 23 de fevereiro de 2014 (domingo)
Concentração às 14h no Centro Cultural Casinha (Rua Juiz de Fora, 114, Barro Preto) e cortejo até a sede do NECUP (Avenida Nossa Senhora de Fátima, 3312, Prado)
Participação gratuita
Informações ao público: (31) 3295 0716
Assessoria de imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br – (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897

Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br – (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Maior fotógrafo da arte contemporânea brasileira ganha mostra no Oi Futuro


  • Mais de 500 imagens produzidas por Wilton Montenegro, registrando obras da arte contemporânea nacional, estarão expostas

  • Cildo Meireles, Waltércio Caldas, Iole de Freitas, Carlos Vergara e Franz Weissmann estão entre os artistas com produções retratadas

Belo Horizonte, 10 de fevereiro de 2014 – O Oi Futuro apresenta, a partir de 14 de fevereiro a mostra “Notas do Observatório”, com 232 imagens impressas (58 delas inéditas) e quase 300 fotografias projetadas de Wilton Montenegro, que registrou, ao longo de quase três décadas, o melhor da arte contemporânea brasileira. Mais de cem artistas tiveram suas obras recriadas, transformadas e traduzidas pelas lentes de Montenegro, que frequentou os ateliês dos maiores nomes da arte brasileira, por cerca de 25 anos. Poderão ser vistas no Oi Futuro fotografias de obras de Cildo Meireles, Waltércio Caldas, Claudio Paiva, Ascânio MMM, Antônio Dias, José Damasceno, Iole de Freitas, Carlos Vergara, Xico Chaves, Afonso Tostes, Brígida Baltar, Eduardo Sued, Franz Weissmann, entre inúmeros outros.
“A obra de Wilton Montenegro nos coloca diante de algumas questões: o fotógrafo acrescentaria um dado a mais no trabalho registrado?; qual a importância do fotógrafo quando ele é convocado a fazer esse registro?; ele é uma figura neutra ou interfere na obra que fotografa?”, diz o curador de Artes Visuais do Oi Futuro, Alberto Saraiva.
A mostra cobre mais de 50 anos de história da arte no Brasil. Com mais de 500 fotos, entre ampliadas e projetadas, “Notas em Observatório” dará um panorama da produção dos artistas brasileiros contemporâneos, com ênfase em performances e no tridimensional.

Arte em fotografia
O trabalho de Wilton Montenegro já havia rendido uma exposição, homônima, no Oi Futuro no Flamengo, no Rio de Janeiro, quando ainda se chamava Centro Cultural Telemar, em 2006. Na época, Montenegro declarou que a exposição era “uma maneira de devolver à arte contemporânea tudo aquilo que ela me propiciou, toda a poesia que pude acompanhar”. A exposição foi a primeira a ocupar todo o prédio com um único artista. “Notas do Observatório” ainda foi documentada em um livro da Coleção Arte & Tecnologia, pertencente ao Oi Futuro, organizado pela professora Glória Ferreira‚ crítica de arte e curadora independente‚ e publicado pela editora Arco e distribuído pela Mauad.

Das capas de disco às performances e instalações
Natural de Manaus (AM)‚ hoje com 67 anos de idade‚ Wilton Montenegro reside no Rio de Janeiro desde 1960. Atuando, desde cedo, em diversas áreas da criação, fez suas primeiras fotografias em 1966. Com uma trajetória relacionada à música popular brasileira das mais respeitadas, é autor de algumas capas de disco marcantes, como a de Bezerra da Silva crucificado, as do carioca Gonzaguinha e da mineira Clara Nunes – com seu cabelo de flores ou com seu cocar de conchas –  e mais de uma centena de artistas da MPB. 
Começou a registrar a arte contemporânea brasileira no início em 1983, depois de ser apresentado a Raimundo Colares, que o apresentou a Antonio Manoel e Cildo Meireles. Um cartaz para uma festa do disco promoveu o encontro de Montenegro com Waltércio Caldas. Desde então, fotografou quase que a totalidade dos trabalhos de arte destes nomes, que hoje, são internacionalmente reconhecidos entre os mais importantes artistas plásticos brasileiros contemporâneos. 
A transposição de performances e objetos tridimensionais, como esculturas e instalações, para a linguagem bidimensional da fotografia, provocou uma busca de adequação similar às traduções de poesia: em alguns casos, transcrição, em outros, para usar um termo cunhado por Haroldo de Campos, “transcriação”. Tal processo só foi possível por meio de uma cumplicidade com os artistas, devido à necessidade de perpetuar o efêmero de algumas obras e a sua inscrição em lugares específicos.
Uma das formas de manifestação desse processo (ainda) hoje é através da utilização da fotografia como suporte para criação e permanência de obras que não poderiam existir de outro modo, como as performances. Há inúmeras, que só foram vistas pelo público através da fotografia de Wilton Montenegro. Algumas delas foram fechadas – só com artista, fotógrafo e  performer(s) – ou duraram só o tempo do evento de modo que, do trabalho, só pudesse existir a fotografia, como é o caso de performances de Márcia X, reproduzidas no recém-lançado livro “Arquivo X”.
No âmbito do registro, destacam-se as fotografias dos ateliês dos escultores Franz Weissmann e Sérgio Camargo, realizadas  logo após suas mortes. No caso de Camargo, por iniciativa de Waltércio Caldas, grande amigo do escultor, Wilton Montenegro fotografou o atelier para “congelar o instante”, como brinca o próprio fotógrafo, sobre a tentativa de um registro sobre como o artista compunha seu espaço – antes que alguém o modificasse.
Além do acompanhamento fotográfico do desenvolvimento do trabalho desses artistas durante mais de duas décadas,  Wilton Montenegro tornou-se conhecido no meio de arte e seu trabalho bastante solicitado por artistas desde Weissmann, passando por Sued, Antonio Manuel, Vergara, Cildo, Ascânio, até Basbaum, Damasceno, Cabelo, Ronald Duarte, Simone Michelin, Iole de Freitas e Fernanda Gomes, chegando até artistas mais jovens, como Daniel Toledo, Romano e Celina Portela, e propiciando uma visão interna do processo de transformação pelo qual vem passando a arte contemporânea brasileira.

Sobre o Oi Futuro
O Oi Futuro é o instituto de responsabilidade social da Oi, que emprega novas tecnologias de comunicação e informação no desenvolvimento de projetos de educação, cultura, esporte, meio ambiente e desenvolvimento social. Desde 2001, suas ações visam democratizar o acesso ao conhecimento e reduzir distâncias geográficas e sociais, com especial atenção à população jovem.  

Na educação, os programas NAVE e Oi Kabum! usam as tecnologias da informação e da comunicação, capacitando jovens para profissões na área digital, fornecendo conteúdo pedagógico para a formação de educadores da rede pública, e fomentando o desenvolvimento de modelos inovadores. Já na área cultural, o Oi Futuro mantém dois espaços culturais no Rio de Janeiro (RJ) e um em Belo Horizonte (MG), com programação nacional e internacional de qualidade reconhecida e apreços acessíveis, além do Museu das Telecomunicações nas duas cidades.  
O esporte é apoiado através de projetos aprovados pelas Leis de Incentivo ao Esporte, tendo sido a Oi a primeira companhia de telecomunicações a apostar nos projetos socioeducativos inseridos na Lei Federal. O programa Oi Novos Brasis completa seu escopo de atuação, reafirmando o compromisso do Instituto no campo da sustentabilidade, com o apoio e o desenvolvimento de parcerias com organizações sem fins lucrativos para a viabilização de ideias inovadoras que utilizem a tecnologia da informação e comunicação para acelerar o desenvolvimento humano.

Serviço:
Exposição: NOTAS DO OBSERVATÓRIO de WILTON MONTENEGRO
ARTE CONTEMPORÂNEA BRASILEIRA
Local: Oi Futuro. Avenida Afonso Pena 4001, térreo.
Data: 15 de fevereiro  a 14 de abril
Abertura: Dia 14 de fevereiro – (sexta-feira) , às 19h, com bate-papo com o artista.
Visitação: Terça a domingo, no horário de 11h às 18h
Informações para o público: (31) 3229-2979
A entrada é gratuita

Mais informações sobre a mostra:
Christina Lima  - christina@christinalima.com.br - (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897
Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br – (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219

Mais informações sobre o Oi Futuro:
Jessika Machado
Comunicação Corporativa – Oi
Oi Fixo: (67) 3315-1421
Oi Móvel: (21) 8401-1132

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Samba do NECUP com Mãos à Obra e ensaio aberto da Bateria Imperador

Foto: Nelson Pombo Jr

O NECUP – Núcleo de Estudos da Cultura Popular  (Avenida Nossa Senhora de Fátima, 3312, Prado) , promoverá uma tarde com muito samba no próximo domingo. A partir das 17h, o grupo Mãos à Obra sobe ao palco e recebe o ensaio aberto da Bateria Imperador.

O Necup é um ambiente regado à cultura popular voltado para temáticas afro-brasileiras e que recebe todos os domingos o apelidado Samba do Necup. O projeto é uma proposta do mais novo grupo de samba da capital mineira, o Mãos à Obra, trio formado por Andrezza Duarte, Álvaro Ferr e Rafael Leite.

O grupo Mãos à Obra tem como compromisso trazer os ritmos baianos, o maracatu pernambucano, o congado mineiro e todo seu panteão. Com um repertório composto por nomes como Jovelina Pérola Negra, Dona Ivone Lara, Clara Nunes, Candeia, Cartola, entre inúmeros outros nomes da música brasileira, o Samba do Necup promete fazer uma releitura das músicas afrodescendentes e trazer irreverência, descontração e alegria para os domingos de BH.

Nosso convidado especial neste domingo, é a Bateria Imperador que entra esquentando o clima e trazendo um pouco do que vai rolar no carnaval!

O samba acontece todos os domingos, a partir das 17h, na sede do NECUP. 

O evento é 100% a prova de chuva.

Não aceitamos cartão de crédito e débito.
Serviço:
Samba do NECUP
Grupo Mãos à Obra e ensaio aberto das Baterias Imperador e Imperatriz
16 de fevereiro de 2014 (domingo), às 17h
Local: NECUP -  (Avenida Nossa Senhora de Fátima, 3312, Prado)
Ingressos: R$ 10,00
Classificação: 16 anos
Informações ao público: (31) 3295 0716
Assessoria de imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br – (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897
Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br – (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Aline Calixto coloca o bloco na rua


Diversão, alegria e muito samba no pé é o que promete o “Bloco da Calixto”

A sambista mineira Aline Calixto, que lança no próximo dia 12 o clipe “Eu sou assim”,  se prepara para o seu bloco de Carnaval. O ensaio aberto “Viva o Carnaval” será realizado no dia 16 de fevereiro (domingo), a partir das 14h,  na Praça JK (Av.Bandeirantes – Bairro Sion).  O evento será o ensaio oficial do Bloco da Calixto, cujo tema deste ano, será “África de Todos os Deuses”.
Composto por 20 integrantes, entre harmonistas e ritmistas, o Bloco da Calixto tem direção de bateria de Robson Batata e musical de Thiago Delegado.  Nesta festa pré-carnavalesca,  Aline receberá vários convidados, entre eles o cantor e compositor Gustavo Maguá, o cantor Heleno Augusto do Bloco Baianas Ozadas,  Flávio Henrique e Brisa Marques, do Bloco Moreré. A entrada é franca e Aline convida a todos os foliões a comparecerem fantasiados.
Como nos anteriores, Aline Calixto está com a agenda cheia durante o Carnaval. Além do Bloco da Calixto, no dia 1º de março (sábado de carnaval), a cantora se apresenta em Ubá no dia 2 (domingo), retorna ao Carnaval de BH no dia 3 (segunda-feira) e finaliza na cidade histórica de Congonhas, no dia 4 (terça-feira).
ALINE CALIXTO
Foto: Henrique Falci
Considerada uma das mais importantes cantoras mineiras, é hoje a grande revelação do samba em todo o país. Com uma ginga e voz muito especial Aline Calixto tem em seu repertório músicas compostas especialmente para ela, por grandes sambistas nacionais.

Seu primeiro CD foi lançado em 2009, e a partir dele, sua carreira foi crescendo e encantando muita gente. Ela encontrou com ídolos no palco e fora dele, foi premiada e, conquistou a confiança dos mais importantes compositores brasileiros que entregaram seus sambas para ela gravar. Neste mesmo ano, Aline foi agraciada com o tão desejado prêmio Disco do Ano da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA). Em 2010, ela recebeu indicações para duas categorias no Prêmio de Música Brasileira: melhor Cantora de Samba e melhor Cantora por Voto Popular. 

O segundo CD de Aline Calixto foi “Flor Morena” lançado em 2012, onde ela se mostrou mais madura e segura. Com ele a sambista ganhou fãs por todo Brasil, e gravou com Martinho da Vila, Sérgio Lorozza, Flavio Renegado, Zeca Pagodinho, entre outros compositores. A jovem Aline Calixto vem se destacando no cenário de samba nacional e chamando atenção do público e de importantes profissionais da crítica, onde é considerada uma das principais cantoras da nova geração. O mundo do samba e da música brasileira abraçou Aline Calixto, ano passado ela fez sua primeira turnê internacional, se apresentou na Austrália e Nova Zelândia.
Serviço:
Pré-carnaval “Viva o Carnaval” com Aline Calixto e convidados
Data: 16 de fevereiro de 2014 (domingo), a partir das 14h
Local: Praça JK – Bairro Sion
Entrada franca

Outras informações: www.alinecalixto.com.br
Informações ao público:  (31) 8809 9600
Assessoria de Imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br  - (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897

Heberton Lopes  - heberton@christinalima.com.br - (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219