quinta-feira, 14 de novembro de 2013

GRANDE FESTA “PERCUSSÃO BRASIL”

Pela Revitalização do Carnaval de BH

Foto: Olivia Porto


No dia 24 de novembro (domingo) das 14h às 20h, na sede do Núcleo de Estudos de Cultura Popular – NECUP – (Av. Nossa Senhora de Fátima, 3312 – Prado), será realizada uma grande festa para marcar o encerramento do projeto Percussão Brasil em 2013. Tendo inspiração nas comemorações referentes ao mês da Consciência Negra, o evento conta com a participação de grupos que trabalham com as mais diversas linguagens da cultura popular brasileira em Belo Horizonte e região. A Bateria Imperador, atração principal da noite, estréia seu novo show. 

O percussionista Rafael Leite é o idealizador deste projeto que durante dez meses realizou em BH oficinas que capacitaram ritmistas, dentro do universo das tradições percussivas da cultura popular brasileira e com ênfase no samba e suas derivações. Os participantes (cerca de 500) tiveram a oportunidade de assistirem aulas teóricas e práticas, além de vivências com mestres e diretores de agremiações ligadas ao carnaval, que proporcionaram um aprofundamento nos processos que envolvem a realização de atividades carnavalescas.
Com a retomada do carnaval de rua em Belo Horizonte em 2009, somente ano passado, mais de 100 blocos de carnaval desfilaram pelos bairros da cidade, nada mais oportuno da realização deste projeto que aconteceu durante todo o ano oferecendo oficinas para capacitação de jovens e adultos da cidade como ritmistas/percussionistas de bateria de escola de samba, blocos caricatos e grupos de percussão. As diversas ações do projeto fortaleceram o processo de formação de ritmistas, através de encontros entre mestres, estudantes e amantes de percussão e do carnaval, para que estes se tornem multiplicadores de conhecimentos, aprimorando e renovando a tradição dos grupos existentes na cidade e motivando o surgimento de novos grupos.

O projeto Percussão Brasil acontece até dezembro com aulas gratuitas no NECUP. Os encontros acontecem as quartas-feiras, de 19h30 as 22h, e aos sábados, de 15h 19h. O projeto tem patrocínio da Contax pela Lei Municipal de Incentivo a Cultura de Belo Horizonte.
Outras informações: 31 3295 0716


PROJETO PERCUSSÃO BRASIL

O projeto Percussão Brasil: Núcleo de Pesquisa e Formação há dez anos desenvolve atividades de preservação e difusão de manifestações da cultura popular de importante valor para a formação da identidade cultural do povo brasileiro. Para tanto, investe-se em processos criativos de pesquisa, estudo e formação continuada dentro das áreas de percussão, dança e teatro, além de treinamentos dentro da área corporativa. Os trabalhos têm contribuído para o desenvolvimento de diversos atores da cadeia da cultura de Belo Horizonte, tendo já se expandido para ações em toda Minas Gerais.
Nos ultimos três anos, o Núcleo vem realizando pesquisas e desenvolvendo métodos de ensino de modo a buscar a formação de agentes multiplicadores dos saberes e conhecimentos da identidade popular. Mantem-se acesas as tradições com aulas teóricas e práticas em música, teatro e dança, vivências com mestres e diretores de agremiações  de Maracatu, Tambor de Crioula, Côco e, principalmente de escolas de samba, proporcionando aos interessados um aprofundamento nas tradições brasileiras, além de expressões de países com semelhanças em sua gênese cultural, como é o caso de Cuba, Porto Rico e outros.

O NECUP – Núcleo de Estudos de Cultura Popular é uma associação sem fins lucrativos que mantém em sua institucionalidade a organização, fomento e divulgação dos vários gêneros da Cultura Popular. O NECUP tem sede própria com espaço para eventos, shows, ensaios, exposições e reuniões além de aulas de dança, percussão,capoeira e teatro. Conta também com a implantação de um cine clube e de uma biblioteca que possui vasto acervo que contempla áreas do folclore brasileiro, cubano, africano e da diáspora, além de vários documentários e instrumentos musicais.
A Bateria Imperador, grupo formado por alunos do projeto Percussão Brasil que participam dos cursos e vivências durante todo o ano, lança um novo espetáculo onde são explorados e incorporados elementos da matriz afrodescende em consonância com o tradicional samba, resultando em uma enérgica apresentação com a alegria e o swing característico do povo brasileiro.

PROGRAMAÇÃO/GRUPOS
O Samba da Meia-noite, que se apresenta quinzenalmente na Rua Aarão Reis, em frente à Serraria Souza Pinto, traz através da vivência de seus componentes a tradição do Samba-de-roda. Natural do Recôncavo Baiano se espalhou de acordo com a oralidade de cada região do país, sendo cantado ao som de tambores e conta com a típica dança da umbigada, manifestada pelos sambadores e sambadoras do grupo.
O Tambor de Crioula de São Benedito, coordenado pela percussionista mineira Daniela Ramos, representa a tradição do Tambor de Crioula do Maranhão, com as coreiras dançando ao som alucinante dos tambores e das loas entoadas por tocadores e cantores.
O Pata de Leão é um grupo de percussão de Belo Horizonte que trabalha os variados ritmos da cultura afro-brasileira. O grupo possui uma ampla pesquisa que contempla diversos toques das nações de maracatu. Além dos ritmos dançantes do maracatu, o Pata de Leão cria arranjos musicais inspirados nas brincadeiras populares do côco e da ciranda e apresenta também a forte singularidade dos cantos e toques do ijexá.

A Bateria Imperador, nasceu de resultados das diversas ações de formação do projeto Percussão Brasil. Apresenta a tradicional percussão das baterias de escolas de samba. Como resultado da pesquisa do percussionista Rafael Leite, traz belos arranjos percussivos, aliado a um repertório de sambas-enredo clássicos do carnaval brasileiro.



RAFAEL LEITE
Formado pela Ordem dos Músicos do Brasil em Teoria Elementar envolvendo História da Música e Teoria e Percepção Musical; estudou música africana com os professores Mamour Bar e Doudou N' Diaye Rosa; estuda percussão cubana com Santiago Reyther desde a Feira de Música Audiominas, realizada em Belo Horizonte, em 2003. Percussão cubana com o grupo folclórico Yoruba Andabo e Curso de Batás Nigerianos durante o Congresso Internacional da Cultura Yoruba: O Retorno a Terra Mãe em Julho de 2010; Curso de Bat Ritmos folclóricos com o grupo Tambolelê e Curso de Áudio Profissional durante a Feira de Música Audiominas em 2003; Workshop de Música do Corpo com a musicista Raquel Coutinho pelo Mercantil do Brasil Cultural; Ritmos do Candomblé Angola e Ketu com o ogã do Terreiro Oxumaré de Salvador/BA e coordenador do Monobloco Ney de Oxossi. Participou do V Festival Nacional de Choro em 2010 pela Escola Portátil de Música/RJ; Curso de percussão com o mestre Walter de França da Nação Maracatu Estrela Brilhante do Recife; Curso de Boi do Maranhão com mestres da cultura popular maranhense; A maior parte de sua formação vem de 18 anos de atuação na área de cultura popular com pesquisas pessoais e carreira artística de percussionista.

Serviço
Festa Percussão Brasil
24 de novembro, às 14h
Local: Núcleo de Estudos de Cultura Popular – NECUP
(Av. Nossa Senhora de Fátima, 3312 – Prado)
Classificação: Livre
Informações: 31 3295 0716
Assessoria de imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br – (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897

Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br – (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219