sábado, 14 de dezembro de 2013

COMUNICADO À IMPRENSA

A Prefeitura Municipal de Ouro Preto, através da Secretaria de Turismo, Indústria e Comércio, informa que, por razões de ordem técnica, o show do músico Marcus Viana, acompanhado pela Transfônica Orkestra, que seria realizado hoje, na abertura do “Natal Ouro”, na Praça Tiradentes, em Ouro Preto, foi transferido para amanhã - 15/12 - domingo.

Os grupos Coral Banda Cantos de Minas e Coral da Fundação Carlos Drummond de Andrade se apresentam hoje como previsto.

Além de Marcus Viana e a Transfônica Orkestra, o Trio Amadeus e corais também se apresentam amanhã na Praça Tiradentes, em Ouro Preto.  A entrada é franca e o evento terá início a partir das 18h.

Programação:
Trio Amadeus
Cantos de Natal – Coral Pequenos Cantores em Missão de Paz e Coral do Grupo de Jovens do Padre Faria
Marcus Viana e Transfônica Orkestra


Informações para a imprensa:
Heberton Lopes
Assessoria de imprensa - GBC
hlopes@grupobalo.com
(31) 8855 1219 | (31) 8327 5743

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Festival Internacional de Corais - Edição especial de Natal 2013

NATAL OURO PRETO
Corais profissionais e músicos consagrados, como Marcus Viana, Transfônica Orkestra e Trio Amadeus levam o encanto natalino à cidade histórica
Marcus Viana. Foto: Luis Claudio Vianna.
Pelo terceiro ano consecutivo, o Festival Internacional de Corais – Edição de Natal chega para colocar Minas Gerais ainda mais no clima natalino. No próximo final de semana, grandes shows serão realizados na Praça Tiradentes, no Centro de Ouro Preto. Grupos de canto e artistas renomados encantarão a cidade histórica com belas canções natalinas. A entrada é franca.
No sábado (14 de dezembro), a partir das 20h, os grupos  Coral Banda Cantos de Minas e Coral da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, com regência do maestro Lindomar Gomes, apresentam um lindo show. A noite ainda será embalada ao som do talentoso músico mineiro Marcus Viana acompanhado pela Transfônica Orkestra.  Ainda haverá apresentação de Elias Santos com intervenção de artistas circenses e, é claro, a presença do “Papai Noel” e da “Mamãe Noela”.

Já no domingo (15 de dezembro), a partir das 18h, o Trio Amadeus se apresenta na Praça Tiradentes com grandes clássicos eruditos e também com canções populares. Formado por Marcelle Chagas, soprano e harpista, Fábio Lopes, cantor popular e violonista e Rafael Marcenes, violinista, o grupo faz uma transformação classico-pop de músicas consagradas do cenário mundial. 

A realização é da Secretaria de Cultura e Turismo de Ouro Preto e a idealização do FIC é do Instituto Maestria, que tem a frente o maestro e produtor cultural Lindomar Gomes.  Ao promover este festival, os organizadores têm como objetivo proporcionar ao público a oportunidade de apreciar o canto coral nas suas mais diferentes manifestações.  Além disso, o FIC contribui com o turismo de eventos culturais em Minas Gerais, cria espaços para a manifestação da expressão da arte musical, do desenvolvimento de novos talentos, aprimoramento técnico vocal, além de oferecer espetáculos culturais qualificados e acessíveis ao público. 
O FIC Natal em Ouro Preto conta com o apoio do Museu da Inconfidência, da Viação Pássaro Verde e do IFMG.

Coral Cantos de Minas. Foto: Deivison Araujo.

Coral Banda Cantos de Minas
O grupo é formado por experientes musicistas oriundos das Escolas de Música do Palácio das Artes, Universidade do Estado de Minas Gerais e Universidade Federal de Minas Gerais. Idealizado pelo maestro Lindomar Gomes em 2006, o Coral Banda Cantos de Minas possui uma extensa agenda nos eventos natalinos em diversas cidades históricas. Em BH, é o grupo âncora do projeto Festival Natalino Minascentro, que acontece entre os dias 17 e 23 de dezembro.

 Coral da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade
Criado em 1998 pela Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, em Itabira, o Coral já se apresentou em várias cidades de Minas Gerais e do Brasil. O grupo é formado por profissionais liberais e pessoas voluntárias que buscam na música uma fonte de alegria e prazer. Os coralistas Participam do FIC desde a segunda edição e conta a participação do maestro Lindomar Gomes e do pianista André Durval desde maio de 2011.

 Marcus Viana
O compositor e multiinstrumentista Marcus Viana vem, desde a década de 70, desenvolvendo uma significativa produção musical, tanto no Brasil quanto no exterior. Filho de Sebastião Viana, um flautista e maestro que foi assistente e revisor das obras de Villa Lobos, recebeu no lar sua iniciação na música. Atuou como violinista na Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Nos anos 80, participou de turnês e gravações com Milton Nascimento e outros membros do “Clube da Esquina”, como Beto Guedes, Lô Borges e Flavio Venturini. Fundou o Grupo Sagrado Coração da Terra, ícone do movimento progressivo nacional e internacional e a Transfônica Orkestra, grupo de música instrumental que funde elementos sinfônicos às raízes brasileiras e afro-ameríndios. 

Marcus Viana é um dos principais compositores da música instrumental brasileira, principalmente de trilhas sonoras para cinema e TV, com as quais alcançou projeção nacional. Entre seus maiores sucessos para TV brasileira destacamos as trilhas compostas para as novelas “Pantanal”, “Ana Raio e Zé Trovão”, “Chiquinha Gonzaga”, “Terra Nostra”, “Aquarela do Brasil”, “O Clone”, “A Casa das Sete Mulheres” e “Flor do Caribe” e para os filmes “Olga”, “Filhas do Vento” e “O Mundo em Duas Voltas”. O sucesso de suas trilhas sonoras em mais de 180 países que importam as séries da TV brasileira o coloca, atualmente, como um dos maiores embaixadores da música brasileira. 

Transfônica Orkestra
A Transfônica Orkestra conta com, além de Marcus Viana na voz, violino elétrico e teclados, com
os músicos Augusto Rennó (violonista do Sagrado Coração da Terra), Lúcio Gomes (contrabaixo
acústico), Danilo Abreu (teclados), Dudu Campos (bateria) e a cantora Laiza Moraes.
 As apresentações de Marcus Viana e a Transfônica Orkestra revestem-se sempre de um caráter didático por expressar a fusão do mundo sinfônico e os elementos da mais genuína cultura popular brasileira.

Trio Amadeus
O Trio Amadeus é um grupo de muita personalidade que surgiu em 2003, em Belo Horizonte. Formado por Marcelle Chagas, soprano e harpista, Fábio Lopes, cantor popular e violonista e Rafael Marcenes, violinista, o grupo faz uma transformação classico-pop de músicas consagradas do cenário mundial. A versatilidade é tanta que vai de ópera a MPB. Sempre com o jeitinho de se misturar erudito e popular característico do Trio Amadeus. Os timbres são inconfundíveis. A mistura harpa, violino e violão, além das super timbradas vozes de Fábio e Marcelle, fazem uma assinatura musical inédita e inconfundível. Eles já se apresentaram em várias partes do Brasil e na Europa e a cada dia consolidam mais seu nome neste mercado tão amplo e inexplorado no Brasil.



Trio Amadeus. Foto: Haroldo Kennedy

SERVIÇO
Festival Internacional de Corais - Edição de Natal 2013
Apresentações em Ouro Preto – Praça Tiradentes
Programação:
14 de dezembro (sábado) – 20h
·         Coral Banda Cantos de Minas e Coral da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, com regência do maestro Lindomar Gomes;
·         Marcus Viana acompanhado pela Transfônica Orkestra; 
·         Intervenção de artistas circenses;
·         Papai e Mamãe Noel.
 15 de dezembro (domingo) - 18h
·         Trio Amadeus
 Classificação livre
Entrada franca
Mais informações: Instituto Maestria – (31) 8649 0129
Programação completa: www.festivaldecorais.com.br
Assessoria de imprensa: Grupo Balo de Comunicação – (31) 3077 0606

Heberton Lopes – hlopes@grupobalo.com – (31) 8855 1219 | (31) 8327 5743

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

“INCERTO” é o CD de estreia de LUCAS JÓRIO


O cantor e compositor mineiro Lucas Jório lança o seu primeiro trabalho em BH. No dia 12 de dezembro (quinta-feira) às 20h, o músico estará no Teatro de Bolso Júlio Mackenzie – Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1046 - Centro ) para apresentar o show de lançamento do CD “Incerto”.

Além das canções que fazem parte do CD, Lucas também apresentará  “Meu coração” (Arnaldo Antunes), “Basket case” (Green Day) e “Como dois e dois” (Caetano Veloso). No palco, além de Lucas Jório (voz e violão) estarão os músicos: Marcelinho Guerra (guitarra e violão), Lenis Rino (bateria e percussão), Rafa Nunes (percussão), Marcus Nogueira (teclados) e Oleives (baixo e violão).

As 10 canções do álbum “Incerto” foram compostas por Lucas Jório e gravadas no Estúdio Elétrico, em Belo Horizonte, entre 2011 e 2012. O álbum foi produzido pelo músico Marcelinho Guerra. A arte foi elaborada por Lucas e por Cassiano Rabelo.

Lucas Jório
Lucas Jório nasceu em Belo Horizonte, em 10 de abril de 1979. Pratica violão popular desde os 12 anos de idade. Frequentou cursos de musicalização na Fundação de Educação Artística – FEA e de violão na Acorde Escola de Música. Estudou baixo elétrico na Pro-Music Escola de Música entre 2011 e 2012, tendo participado de duas bandas da escola como baixista. Estuda canto na Babaya Escola de Canto desde março de 2013 e se apresenta em eventos da escola. Gravou o álbum “Incerto”, com 10 canções próprias, entre 2011 e 2012. 

SERVIÇO
Lucas Jório apresenta “Incerto”
Local: Teatro de Bolso Júlio Mackenzie – Sesc Palladium (Rua Rio de Janeiro, 1046 – Centro)
Data: Dia 12 de dezembro (quinta-feira)
Horário: 20 horas
Ingressos: R$20,00 (inteira) R$10,00 (meia) à venda na bilheteria do teatro
Informações: 3214 5360
      
Assessoria de imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br – (31) 3274 8907 ou (31) 9981 4897           
Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br - (31) 3077 0606 ou (31) 8855 1219

Festa da Cultura do Forró Dedo de Moça promove TRIBUTO À GONZAGÃO


2ª edição do evento homenageia o rei do baião no dia 14 de dezembro

Os amantes do forró e da tradicional música nordestina podem reservar um espaço na agenda. No dia 14 de dezembro (sábado), às 22h, o espaço CentoeQuatro (Praça Rui Barbosa, 104, Centro) recebe a 2ª edição da Festa da Cultura do Forró Dedo de Moça, que homenageia Gonzagão, ícone da música brasileira que completaria 101 anos de vida neste mês.

A noite será com muita música boa para ninguém ficar parado. Os grupos Trio Gandaiêra e Falanordestina levarão o melhor do forró para a pista do CentoeQuatro e, para apimentar ainda mais o evento, a Dj Simone apresenta os principais hits do arrasta-pé. Nesta edição, o Grupo Folclórico Guararás levará as cores, o brilho e as típicas vestimentas para alegrar ainda mais a festa.

Trio Gandaiêra
O compromisso do grupo é com o forró pé-de-serra. O prazer dos músicos é por o triângulo, o zabumba e a sanfona para tocar, animando festejos e fazendo. O repertório é de mestre. Aliás, de mestres: Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Raimundo Fagner,  TrioNordestino, Trio Forrozão, Trio Virgulino, Alceu Valença, Flávio José, Santana, entre outros.  Ao longo desses anos, o Trio Gandaiêra já se apresentou nas principais casas de shows de BH e em  diversos eventos em cidades do interior de Minas Gerais.

Falanordestina 
Surgido em 2011, criado por seu zabumbeiro Fernando Augusto (Guto Malino), o grupo chega com intuito de apresentar o melhor do forró pé de serra e da pesquisa de raiz. Com pouco mais de 2 anos de existência, o grupo já se apresentou nas melhores casas de forró de BH, interior e de várias edições do FENFIT (Festival Nacional de Forró de Itaúnas/ES).
A atual formação do grupo conta com grandes músicos, experimentados dentro do circuito Forro Pé de Serra há cerca de 15 anos, todos apaixonados pela pesquisa, estudo, divulgação da cultura nordestina. Guto Malino (zabumba), Léo Magalhães (sanfona) e Beto Camará (triângulo e voz). Suas referências musicais passam por vários nomes, dos grandiosos como Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro e Dominguinhos, aos mais novos como trio Mossoró, Ary Lobo, Falamansa, Forro Malino, dentre outros.

Guararás
O Guararás é  um grupo de pesquisa e projeção folclórica com mais de 13 anos de existência.  Maracatu, frevo, coco, xaxado baião, saias, acessórios, brilhos e adereços que tornam o grupo algo tão grandioso de se ver. Coordenado pelo professor Carlos Henrique Moreira, encerrou recentemente sua turnê pelo Oriente Médio e Portugal apresentado o espetáculo "AQUARELA BRASILEIRA" uma das grandes produções do grupo folclórico Guararás que mostra de forma alegre e divertida, manifestações folclóricas de todo Brasil.

Serviço:
Festa da Cultura do Forró Dedo de Moça – Triburo à Gonzagão
Local: CentoeQuatro - Praça Rui Barbosa, 104, Centro
Data: 14 de dezembro (sábado) - Horário:  22h às 4h
Atrações: Trio Gandaiêra, Falanordestina, Guararás e Dj. Simone.
Ingressos:
Antecipado R$15 (www.sympla.com.br) |  Portaria R$ 20
Estacionamento conveniado no local
Informações: (31) 9717 4445
Realização: Dedo de Moça Produções
Assessoria de imprensa: Grupo Balo de Comunicação – (31) 3077 0606
Heberton Lopes – hlopes@grupobalo.com  (31) 8855 1219


quinta-feira, 28 de novembro de 2013

O som Afroprogressivo de Babilak Bah

Funarte MG recebe show para gravação do DVD que celebra
50 anos de vida e quase três décadas  de teimosia artística. Foto: Netun Lima


O som “Afroprogressivo” de Babilak Bah será apresentado em um show que comemora os 50 anos de vida e quase três décadas de busca incessante por uma subjetividade artística. Acompanhado por sua banda, a apresentação será no dia 13 de dezembro (sexta-feira), às 20h30, na Funarte MG (Rua Januária, 68, Floresta, Belo Horizonte) e contará com a participação da Guarda de Moçambique e Congo Treze de maio de Dona Isabel.

Realizado com os benefícios da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte, o show, para gravação do seu primeiro DVD, irá trazer uma síntese da carreira de Bah, que é conhecido pelas experimentações e inovações na arte de fazer música.

Com a Guarda de Moçambique e Congo Treze de maio de Dona Isabel, Babilak propõem estabelecer a ponte que o fez escolher o estado de Minas Gerais como seu lugar para viver, criar laços com a cultura mineira, demonstrar a admiração que o artista tem pelo congado e manter a parceria iniciada na finalização do CD Biografia de Homens Inquietos que contou com a participação da Guarda na música: "Moçambique".

Babilak Bah não se considera um músico no sentido clássico, mas sim um “artista do ruído” e um “propositor”,  mais do que um compositor. O que norteia o fazer artístico de Babilak em quase 30 anos de carreira é a persistência de construir um trabalho autoral, singular, que traz a marca da diferença.

Na sua historia musical destacam-se a criação do "Enxadário: Orquestra de Enxadas", através de experimentações sonoras para explorar os timbres desse instrumento até então utilizado como ferramenta de trabalho e suas composições registradas no CD Biografias de Homens Inquietos.

Para o show de gravação do DVD a proposta é resgatar os principais momentos da sua carreira artística permeada pelo conceito “Afroprogressivo”. Bah explica que o conceito surgiu em 1998 e tem como essência o diálogo com os ritmos da cultura popular em fusão com as linguagens contemporâneas  da música eletroeletrônica.

O fundamento é o experimentalismo, sobretudo o campo aberto para improvisos na perspectiva de uma  transgressão do signo sonoro somado a uma exuberante performance no palco, além de sua verve poética destacada por composições apresentadas através de sua voz "rasgada" e seu "canto falado". Desta forma, Bah mostra uma linguagem híbrida  mediante uma música de batida forte.

O DVD gravado durante o show tem a previsão de lançamento para o final do primeiro semestre de 2014.

Ficha técnica:
Músicos: Thiago de Melo, Markus Kupertino, Johnny Herno, Leonardo Brasilino
Cenario: Manuela Rebouças
Iluminação: Juliano Coelho e Felipe Cosse
Filmagem: Roberio Carneiro

Sonorização: Murilo Correa

Serviço:
Show – O som Afroprogressivo de Babilak Bah
Data: 13/12/13 (sexta-feira) - Horário: 20h30
Local: Funarte MG - R. Januária, 68 - Floresta, Belo Horizonte
Classificação: Livre
Entrada franca - Sujeito a lotação do espaço
Retirada de ingressos: bilheteria da Funarte, dia 13/12 a partir das 19h
Informações: (31)3568 1471
Produção: Zen Preto Produções
Co-produção: PCProduções
Patrocínio: Casa UNA através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de BH
Apoio: Funarte MG
Assessoria de imprensa: Grupo Balo de Comunicação – (31) 3077 0606
Heberton Lopes – hlopes@grupobalo.com – (31) 8855 1219

QUELUZ DE MINAS - A volta de um dos grupos vocais mais expressivos do Estado

Os músicos se reúnem para coquetel de lançamento em Conselheiro Lafaiete


Após quase 30 anos sem produzir musicalmente, o grupo vocal Queluz de Minas estará no dia 06 de dezembro (sexta-feira), às 20h, no Sallum Scotch Bar (Rua Coronel Artur Nascimento, 63) na cidade mineira de Conselheiro Lafaiete para lançar um EP com quatro músicas inéditas.
O Queluz, um grupo vocal de genética mineira (mais exatamente de Lafaiete), surgiu em 1979, com o intuito de fazer um show em homenagem a um músico de nossa cidade, João Salgado, que foi professor de 02 integrantes da banda. Ele fazia parte da famí­lia Salgado que ficou conhecida por fabricar as lendárias, e hoje raras, violas de Queluz.
Após o sucesso do evento inicial, várias propostas para apresentações foram surgindo e o grupo se apresentou em inúmeras cidades do interior de Minas e em importantes projetos na capital mineira.
O grupo foi premiado em dezenas festivais da canção, muito comuns à época. Em 1981 lançou um compacto duplo e em 1982 o LP ¨Pra Vida¨ todos privilegiando as músicas autorais. Estes discos estão esgotados. Nos anos 90 saiu uma compilação reunindo esses 02 trabalhos em um CD, que também se encontra esgotado.
O Queluz era basicamente um grupo acústico-vocal interpretando suas próprias canções. Até hoje, mesmo após sua extinção em 1983,  muitos músicos jovens da região ainda executam, com frequência, suas músicas como ¨Esse Meu Coração¨, ¨Veludo¨ e ¨Poeira¨.
O Grupo, que ficou longe dos palcos e dos estúdios por cerca de 30 anos, lançará em dezembro de 2013, um EP com quatro músicas autorais e inéditas. Mesmo não se tratando de um “revival”, os integrantes do grupo, que hoje transitam em várias frentes (alguns deles na música), resolveram se juntar e gravar este EP que será oficialmente lançado agora em dezembro.
Pelo prazer de cantar, como retribuição a um público seleto mas de fiéis seguidores e – por que não? – pra botar a cara a tapa.
Para as gravações do EP que será lançado agora em Lafaiete, foi convocado um time de peso, como Juarez Moreira (violão, guitarra e direção musical), Kiko Mitre (baixo), Neném (bateria), Ricardo Fiúza (teclados) e Cristiano Caldas (acordeon). O grupo vocal Queluz de Minas é formado por Valdênio, Moacyr, Ivan Curty, Tuca Boelsoms, Luiz Fernando, Maria Inez e Maria do Céu.
Como não haverá show, o grupo fará uma noite de autógrafos no Bar e Restaurante Sallum em Lafaiete na noite de sexta-feira dia 06 de dezembro a partir das 20 horas.
Serviço
Lançamento EP “Queluz de Minas”
Dia 06 de dezembro de 2013 - sexta-feira – às 20h
Sallum Scotch Bar - Rua Coronel Artur Nascimento, 63 – Centro
Conselheiro Lafaiete – MG
Entrada Franca

Outras informações: Tel: (31) 3721-1884                          
Assessoria de Imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br - (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897

Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br – (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

“Dia Nacional do Samba” é celebrado com grande festa na Savassi

No dia 1º de dezembro, a cantora Aline Calixto e a Bateria da Escola de Samba da Portela animam a rua Antonio de Alburquerque; após os shows, o filme
“Noel Poeta da Vila” será exibido

Foto: Henrique Falci

No dia 1º de dezembro (domingo) a partir das 15h, a Savassi (Rua Antonio de Albuquerque, entre Sergipe e Alagoas) receberá grande festa ao ar livre e gratuita, para comemorar “Dia Nacional do Samba”, data que cada vez mais está sendo identificada como das mais importantes para o povo brasileiro. Muito samba vai rolar com os shows de Aline Calixto e Bateria da Escola de Samba da Portela. Após os shows será exibido o filme “Noel Poeta da Vila”.

Para comemorar a data a Artbhz Produtora de Espetáculos – empresa de entretenimento familiar das mais respeitadas do país, está cuidando de todos os detalhes. A festa contará com seguranças particulares, Polícia Militar, grande tenda, cadeiras, banheiros químicos, telão e barraquinhas comercializando bebidas e petiscos. O evento é realizado através da Lei Estadual de Incentivo a Cultura e faz parte dos projetos Skol Facul e Circuito Cine Show.

A entrada é franca, mas pede-se a doação de um quilo de alimento não perecível, que serão doados para a Associação Beneficente Força do Bem.           

                                        ALINE CALIXTO
Considerada uma das nossas mais importantes cantoras, é hoje a grande revelação do samba em todo o país. Com uma ginga e voz muito especial Aline Calixto tem em seu repertório músicas compostas especialmente para ela de grandes sambistas nacionais.

Seu primeiro CD foi lançado em 2009, mas muita coisa aconteceu de lá para cá. A cantora encantou muita gente, esbarrou com ídolos no palco e fora dele, foi premiada e, conquistou a confiança de muitas feras, que lhe entregaram composições para ela gravar. No seu segundo é CD “Flor Morena” Aline se mostrou mais madura e segura. Carioca se mudou para Minas Gerais ainda pequena, mas voltou ao Rio para se afirmar como uma das revelações da música brasileira.
Neste disco várias canções se destacam. Os ritmos latinos se encontram com violão, moringa e efeitos em “Conversa Fiada”, a única composição do disco em que letra e melodia levam a assinatura de Aline. “Teu Ouvido”, que fala de amor e faz uma analogia entre a batida do coração e a do bumbo, é uma parceria com Thiago Paschoa e Arthur Maia. O baixista, que acompanha feras como Gilberto Gil, assina a produção musical do álbum e a maior parte dos arranjos ao lado de Thiago Delegado, o violonista que toca com Aline desde o início de sua carreira e que tem uma harmonia e forma de tocar muita própria.  “Esse disco está cheio de pessoas queridas, que eu admiro muito. “Flor Morena” tem arranjo de Gilson Peranzetta, um dos grandes maestros do Brasil. “Gemada Carioca” foi composta e arranjada por Martinho da Vila”, conta Aline. A faixa-título, “Flor Morena”, foi um presente do amigo Arlindo Cruz e de Zeca Pagodinho. Zeca compôs a música para sua filha, mas deu a Aline a responsabilidade de eternizá-la, mostrando a força das mulheres. “É uma música linda, porque retrata a mulher de forma muito doce, como uma flor, enquanto tem tanta letra por aí que bombardeia as mulheres.” O cuidado com o que canta também ajudou Aline a decidir colocar no repertório “Caçuá”, de Paulo César Pinheiro com o baiano Edil Pacheco. Quando ouviu, apaixonou-se.
 Aline ganhou fãs no Brasil todo, e já gravou com Martinho da Vila, Sérgio Lorozza, Flavio Renegado. O mundo do samba e da música brasileira abraçou Aline Calixto.
De Viçosa, município mineiro no qual aonde tudo começou, a cantora se prepara para fazer sua primeira turnê internacional, pela Austrália e Nova Zelândia. Passo óbvio para quem já foi agraciada com o tão desejado o prêmio Disco do Ano da Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA), em 2009, um ano antes de ela ser indicada em duas categorias no Prêmio de Música Brasileira, melhor Cantora de Samba e melhor Cantora por Voto Popular. 
BATERIA DA PORTELA

Falar da bateria da Portela é lembrar de grandes mestres que escreveram a história do samba. Sua batida firme é reconhecida no Brasil e no exterior, o que a fez ganhar fama no mundo dos bambas como a "Tabajara do Samba".
Comandada pelo Mestre Nilo Sérgio, a bateria apresentará sambas enredos clássicos e o hino de 2013, do enredo: Madureira... Onde o meu coração se deixou levar..., que a escola apresentou na Sapucaí no domingo de carnaval e que celebrou os 400 anos do bairro da agremiação. Além disso, a bateria promete agitar o publico com releituras de grandes nomes da musica brasileira, como Jorge Benjor, Lulu Santos, Tim Maia, Seu Jorge, levando o clima da quadra da escola para todas as suas apresentações.
Composta por 12 ritmistas, a bateria contará ainda com a participação de componentes da ala das passistas O interprete que estará no comando será Emerson Matos, segunda voz da escola e uma das mais promissoras vozes do carnaval carioca.
A Portela é a campeã absoluta, com 21 títulos conquistados. É a escola de coração de grandes nomes, como Monarco, Paulinho da Viola, Zeca Pagodinho, Teresa Cristina, Diogo Nogueira e da saudosa cantora mineira, Clara Nunes. Em 2013, a agremiação completa 90 anos.

FILME: NOEL  POETA DA VILA
A direção é de Ricardo Van Steen e no elenco estão Camila Pitanga, Paulo César Pereio, Roberta Rodrigues e Flávio Bauraqui. Duração 100 minutos. O filme conta a historia de Noel Rosa, um homem que mudou a história da música popular brasileira. Aos 17 anos Noel Rosa é um jovem engraçado, que possui um defeito no queixo, estuda Medicina e toca numa banda regional. Gosta da companhia de operários, negros favelados e prostitutas, com quem rapidamente faz amizade. Até que um dia conhece Ismael Silva, compositor que o desafia a compôr um samba. Noel usa uma paródia ao hino nacional para compôr Com que roupa?, que faz grande sucesso nas rádios de todo Brasil. A partir daí, Noel se dedica de vez ao mundo do samba, tornando-se um dos mais populares compositores brasileiros.

SERVIÇO:
DIA NACIONAL DO SAMBA NA SAVASSI
Dia 1 de dezembro – Domingo – a partir das 15 h
Rua Antônio de Albuquerque, entre rua Alagoas e Sergipe
Entrada Franca
Pede-se doação de um quilo de alimento não perecível.
Classificação livre
Informações: (31) 3463 1300
Assessoria de Imprensa:
Christina Lima – christina@christinalima.com.br – (31) 3274 8907 | (31) 9981 4897
Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br – (31) 3077 0606 | (31) 8855 1219