quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Mais de 500 coralistas se apresentam no Gran Finale do 10º FIC



Encerramento do Festival Internacional de Corais 2012 contará com a apresentação de 20 corais e da Bateria da Escola de Samba da Mangueira
no Parque Municipal Américo Renné Giannetti

 Escola de Samba da Mangueira animará o Gran Finale do FIC 2012


Após homenagear Carlos Drummond de Andrade com poemas cantados em mais de 60 locais de 9 cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte e do interior, a 10ª edição do Festival Internacional de Corais chega ao fim no dia 30 de setembro (domingo). Mais de 500 coralistas de 23 corais fecharão o festival com chave de ouro em uma apresentação inesquecível e gratuita, a partir das 13h no Parque Municipal Américo Renné Giannetti.  (Avenida Afonso Pena - Centro, Belo Horizonte – MG).

Os coralistas se reunirão na Praça da Liberdade, por volta de 12h e, juntamente com a Bateria da Mangueira, farão um cortejo em direção à Praça do Sol, no Parque Municipal. Enredos da escola de samba carioca e a música “Reino da Parada”, campeã do Carnaval de 1987, ano da morte de Carlos Drummond de Andrade, serão cantados durante o trajeto.

Em sua décima edição, o FIC 2012 contou com a participação de 130 corais nacionais e internacionais, mais de quatro mil coralistas, entre crianças, jovens, adultos e idosos, que realizaram memoráveis apresentações gratuitas em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade.

Entre os poemas musicados, os coros entoaram: As Sem Razões do Amor (Marcus Viana),Canção Amiga (Milton Nascimento), O Poeta de Sete Faces (Samuel Rosas), E Agora José(Paulo Diniz), O Deus de Cada Homem (Joyce), O Mundo é Grande (Sueli Costa), Poema da Purificação e Cidadezinha qualquer (Carlos Alberto Pinto Fonseca).

Produzido pela Maestria Arte & Cultura e coordenado pelo Maestro Lindomar Gomes, o FIC - Festival Internacional de Corais está consolidado no calendário cultural mineiro. O evento é realizado pela Corpus Produções. Patrocinado pela Belotur e Apoio Cultural  do Instituto Unimed BH, por meio da Federal de Incentivo à Cultura, apoio cultural da Globo Minas, o FIC ainda conta com o apoio da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, Fiat, Conservatório UFMG, Colégio Arnaldo, Feira Tom Jobim, PUC Minas, Arquidiocese de Belo Horizonte, Morarmais, projeto Cariúnas, Museu Histórico Abílio Barreto, Fundação Municipal de Parques, Museu Inhotim, Museu da Inconfidência, Casa da Ópera, Prefeituras de Belo Horizonte, Itabira, Ouro Preto, Sabará, Santa Luzia e Vespasiano, Assembléia Legislativa de Minas Gerais, Copasa, Circuito Cultural Praça da Liberdade, Redeminas, Rádio Inconfidência, Fundação Clóvis Salgado, Imprensa Oficial,  Governo de Minas, Secretaria de Estado de Cultura.
Mais informações no site: www.festivaldecorais.com.br

SERVIÇO:
Gran Finale 10º FIC – Festival Internacional de Corais
Local: Parque Municipal Américo Renné Giannetti
Data: 30 de setembro (domingo)
Hora: a partir das 12h
Corais:
Coral da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade – Itabira
Coral IRDEB - BA
Coral do Projeto Mil Tons - Pedro Leopoldo
Coral Joaquim Lovatti - ES
Programa de Criança da Petrobrás - Sarzedo
Coral Minueto - BH
Coral ASES MG
Coral St Jude - BH
Coral Nosso Momento - BH
Coral Cigarras Cantoras do Vitória - BH
Casa Voz Grupo Vocal - BH
Grupo Angelus Coral e Camerata de Caxambu/MG
Coral Juvenal Alves Vilela - Caeté
Coral Encantos - Brasília - DF
Coral VozES - Coral dos Servidores do Espírito Santo - ES
Coral Modernização - Vale - BH -
Coral Infanto Juvenil São Geraldo - BH
 Coral G-DECC/Curaçá-BA
Coral da Santa Casa de Montes Claros
Coral Petrobras Regap - BH
Coro Angelis – Santa Luzia
Associação Artística Coro Angelis
Vocal Divas – Santiago de Cuba

Entrada gratuita
Informações:
Maestria Arte & Cultura – (31) 3075-6433 - 8881-5267 – 8737-8744
Assessoria de Imprensa:
CL Assessoria em Comunicação: (31) 3274 8907

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

FIC 2012 - Fotos da gravação do programa Agenda, da Rede Minas, com o Vocal Divas, de Cuba

O Festival Internacional de Corais é um dos jobs mais prazerosos do ano aqui na CL. Pelo segundo ano consecutivo, tive o prazer de ser o assessor de imprensa responsável pela divulgação do evento. Além de divulgar a 9ª edição, em 2011, divulguei o especial de natal e, agora, a 10ª edição, que homenageia Carlos Drummond de Andrade.

Abaixo, as fotos da gravação do programa Agenda, da Rede Minas, com o Maestro Lindomar Gomes e o grupo Vocal Divas, de Santiago de Cuba, no Palácio da Liberdade.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Velha Guarda da Mangueira anima a 2ª Chopada do Olympico Club


Samba, alegria e gente bonita se reunirão em um dos mais tradicionais clubes de Belo Horizonte no dia 29 de setembro

Velha Guarda da Mangueira

Após o sucesso da primeira edição, em 2011, a 2ª Chopada do Olympico traz à Belo Horizonte um dos grupos de samba mais tradicionais do país. No dia 29 de setembro (sábado), a partir das 16h, o Olympico Club (Rua Professor Estevão Pinto, 735 – Bairro Serra) será palco para a Velha Guarda da Mangueira, que levará o melhor do samba carioca para as quadras do clube. A abertura da festa ficará por conta da banda Estudantina.

A 2ª Chopada do Olympico será open bar. Além do bom e tradicional samba carioca, o público poderá apreciar o Chopp Albanos, vodka, suco, refrigerante, água e comida de buteco. Os ingressos são limitados (sócio R$ 50,00 – não sócio R$ 65,00) e estarão à venda a partir do dia 9 de setembro na secretaria do clube. O ingresso garante comida, bebida, muita música e alegria. A classificação é 18 anos e menores podem ir acompanhados pelos pais.

Velha Guarda da Mangueira
A primeira formação da Velha Guarda da Mangueira remonta ao ano de 1956, capitaneada por Carlos Cachaça, Cartola e Aloísio Dias. Os integrantes reuniram-se para representar umas das mais tradicionais escolas de samba carioca. No repertório, sambas de terreiro, clássicos de Carlos Cachaça, Cartola e Nelson Cavaquinho, e composições dos novos valores que iam tomando corpo na comunidade mangueirense.  Atualmente com 15 integrantes, o grupo  apresentará, na 2ª Chopada do Olympico, sambas que já foram consagrados por diversos intérpretes e compositores, como Jamelão, Beth Carvalho, Chico Buarque e Tom Jobim.

Banda Estudantina
Liderados pelos sambistas Paulo Luiz e Paola, a banda Estudantina fará o show de abertura da noite, e prometem muita alegria e descontração. O público pode se preparar para curtir e dançar ao som do melhor do samba carioca.

Olympico Club
Fundado em quatro de fevereiro de 1940, o Olympico Club foi o segundo clube esportivo e social a se instalar em Belo Horizonte, originado de um sonho em comum dos chamados “onze meninos”, como são conhecidos seus fundadores. Situado numa área nobre da capital mineira, e sua sede é ampla e moderna, promovendo conforto, esporte e entretenimento para seus associados. É considerado um dos clubes mais importantes e tradicionais da cidade.
Localizado no bairro da Serra, zona sul de Belo Horizonte, seu complexo de esportes e lazer é formado por nove quadras, dois ginásios cobertos, e um parque aquático com quatro piscinas, sendo uma semi-olímpica, aquecida. Além disso, conta, ainda, com um salão social para grandes eventos, salão de jogos e sinuca, sala de TV, biblioteca, playground, área com churrasqueiras, lanchonetes, enfermaria, saunas seca e a vapor, salão de beleza e uma moderna estrutura de academia de ginástica. Ginásio coberto, ocupando uma área de 1000 metros quadrados.
O Olympico Club rejuvenesce a cada dia, preservando o lazer, amizades, família e o desenvolvimento esportivo de crianças e jovens. Daqueles meninos, vieram outros e em seguida os filhos, os netos, bisnetos, chegando hoje a 8 mil frequentadores.

2ª Chopada do Olympico Club
Shows da Velha Guarda da Mangueira e Banda Estudantina

Olympico Club: Rua Professor Estevão Pinto, 735 – Bairro Serra
Data: 29/09/2012
Abertura do evento: 16h
Open Bar: Chopp Albanos, vodka, suco, refrigerante, água e comida de buteco.
Ingressos limitados: Sócio R$ 50,00 – Não Sócio R$ 65,00 – vendas a partir de 9 de setembro na Secretaria do Clube
Informações: 31 3073 9112 - www.olympico.com.br
O evento será realizado nas quadras internas do clube, que receberão cobertura e estrutura para oferecer segurança e conforto.
Classificação: 18 anos - menores de 18 apenas acompanhados pelos pais.

Assessoria de Imprensa: CL Assessoria em Comunicação: (31) 3274 8907
Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br – (31) 9775 8907
Christina Lima – christina@christinalima.com.br – (31) 9981 4897


sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Festival Internacional de Corais chega a 10ª edição com homenagem a Carlos Drummond de Andrade



Entre os dias 15 e 30 de setembro, tradicional evento cultural levará
música e alegria para a capital e o interior

Vocal Divas, de Santiago de Cuba
Consolidado no calendário cultural mineiro, o FIC - Festival Internacional de Corais chega à sua 10ª edição em 2012 e faz uma homenagem ao grande poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade. Entre os dias 15 e 30 de setembro, vários locais de Belo Horizonte e do interior de Minas Gerais serão palcos para apresentações de diversos corais.

 Em sua décima edição, o FIC 2012 contará com a participação de 130 corais nacionais e internacionais, mais de quatro mil coralistas, entre crianças, jovens, adultos e idosos, que se apresentarão em 60 locais e em 9 cidades Os grupos entoarão canções eruditas e populares para realizar memoráveis apresentações em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade. A expectativa da organização é que cerca de cem mil pessoas assistam aos espetáculos. Todas as apresentações são gratuitas.
Para homenagear Drummond, os coros terão oportunidade de escolher alguns dos belíssimos poemas que foram musicados, como: As Sem Razões do Amor (Marcus Viana), Canção Amiga (Milton Nascimento), O Poeta de Sete Faces (Samuel Rosas), E Agora José (Paulo Diniz), Mulher Andando Nua pela Casa (Flávio Henrique), O Deus de Cada Homem (Joyce), O Mundo é Grande (Sueli Costa), Poema da Purificação e Cidadezinha qualquer (Carlos Alberto Pinto Fonseca).

Produzido pela Maestria Arte & Cultura e coordenado pelo Maestro Lindomar Gomes, o FIC - Festival Internacional de Corais promete cantar e encantar o público com mais uma edição inesquecível. O evento é realizado pela Associação Cultural Antenart e pela Corpus Produções. Patrocinado pela Belotur e Instituto Unimed BH, por meio das Leis Estadual  e Municipal de Incentivo à Cultura, o FIC ainda conta com o apoio da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, Fiat, Copasa, Cemig, Secretaria de Estado de Cultura e Arquidiocese de Belo Horizonte
Mais informações no site: www.festivaldecorais.com.br

O canto coral
O canto coral é capaz de integrar pessoas de diferentes segmentos da sociedade, que se reúnem com um fim comum: a realização cultural. Seja como coralista ou ouvinte, a apreciação da modalidade artística sobrevive ao tempo, sendo sempre consagrada pelo interesse e forte atuação das novas gerações. Neste sentido, Minas Gerais recebe pelo décimo ano consecutivo o FIC Festival Internacional de Corais, que busca a valorização dessa arte, proporcionando o acesso e intercâmbio cultural entre pessoas de diversas regiões do país e do mundo.  Outras informações: www.festivaldecorais.com.br

SERVIÇO:
10º FIC – Festival Internacional de Corais
Programação:

Entrada gratuita
Informações:
Maestria Arte & Cultura – (31) 3075-6433 - 8881-5267 – 8737-8744

Assessoria de Imprensa:
CL Assessoria em Comunicação: (31) 3274 8907

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

SAXOFONISTA MINEIRA FAZ SHOW EM BETIM


Maria Bragança apresenta concerto “Chorando o Jazz” no
Museu Paulo Araújo Gontijo, dia 15 de setembro

No dia 15 de setembro (sábado), a partir das 11h, o Museu Paulo Araújo Gontijo (avenida Governador Valadares, 105, Centro), em Betim, sediará a próxima edição do Chorando Jazz. Com dois anos de existência e vários eventos realizados com muito sucesso, o projeto realiza concertos musicais em Minas Gerais e pelo Brasil em parceria com vários músicos, como Maria Teresa Madeira (piano), Cliff Korman (piano) e Omar Cavalheiro (contrabaixo) e a Big Band do Palácio das Artes. 

Em Betim, com entrada gratuita, o concerto será apresentado pelo quarteto composto por Maria Bragança, no saxofone, e músicos da nova geração de Minas Gerais: Igor Neves da Hora no piano; Fred Selva na percussão; e Samy Erik na guitarra. O grupo executa um programa que cria pontes entre a linguagem do clássico, popular e jazz, interpretando compositores brasileiros como, Pixinguinha, K-Ximbinho, Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti e composições próprias.

Com realização da Artbuying, patrocínio da Fiat, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais e apoio do Forno de Minas, o projeto Chorando Jazz propõe uma leitura contemporânea do gênero musical Choro, que sempre foi permeável à influência de outros estilos, com uma fusão transparente de registros musicais acontecidos simultaneamente na Europa, na África, nos guetos dos negros norte-americanos e nos terreiros de batuque do Brasil. Há também interpretações das composições de Maria Bragança e parceiros, que resulta em uma trilha musical que busca uma estética rara e audaciosa.

A entrada é gratuita. 

Serviço
Chorando Jazz em Betim
Maria Bragança–Saxofone, Igor Neves da Hora–Piano, Samy Erick–Guitarra e Fred Selva - Percussão
Data: 15/09/12
Horário: 11h
Local: Museu Paulo Araújo Gontijo - Avenida Governador Valadares, 105 - Centro - Betim- MG
Realização: ARTBUYING
Incentivo: Lei Estadual de Incentivo à Cultura de Minas Gerais – Secretaria de Estado da Cultura de Minas Gerais - Governo de Minas Gerais
Patrocínio: Fiat
Apoio: Forno de Minas
Assessoria de Imprensa: CL Assessoria em Comunicação – (31) 3274 8907
Heberton Lopes – heberton@christinalima.com.br – (31) 9775 8907
Christina Lima – christina@christinalima.com.br – (31) 9981 4897


Repertório

-  SEGURA ELE PIXINGUINHA
-  DONNA LEE  MILES DAVIS
-  BARRO OCO MARIA BRAGANCA
-  CIRANDA  MARIA BRAGANÇA
-  MELANCOLIAS E MELANCIAS  MARIA BRAGANÇA
-  CICLOS MARIA BRAGANCA
- FORRO BRASIL  HERMETO PASCOAL
- SAMBA E AMOR  CHICO BUARQUE DE HOLANDA
- CATITA   K-XIMBINHO
- KARATÊ  EBERTO GISMONTI

Sobre dos músicos


MARIA BRAGANÇA
Nasceu em Itabira Minas Gerais e realizou seus estudos acadêmicos no Brasil e na Alemanha. Seu estilo pessoal é uma mistura bem-sucedida de jazz brasileiro e europeu, música erudita, contemporânea e popular brasileira.
A saxofonista e compositora já protagonizou uma série de concertos internacionais, com destaque para os recitais que fez ao lado do pianista Roberto Szidon, na Academia de Música Sion, na Suíça, e na Robert Schumann Saal em Dusseldorf, Alemanha.
Desde 1995, com lançamento de seu segundo CD Barro-Oco, no mercado brasileiro, Maria Bragança vem conquistando um público seduzido pelas suas interpretações e composições no Brasil e na Europa. Ela domina como poucos seu instrumento e demonstra rara sensibilidade na transcrição de obras de Johann Sebastian Bach, Heitor Villa-Lobos, DariusMilhauld e Pixinguinha.

SAMY ERICK
Natural de Belo Horizonte MG. Iniciou seus estudos de violão na Escola de Música da UEMG, onde também concluiu o curso de Bacharelado em Violão Clássico. Atualmente tem trabalhado como violonista e guitarrista tendo tocado em importantes festivais como “Savassi Jazz Festival”,”Valadares Jazz Festival” ,”Festival Internacional de Corais”,” Festival de Inverno de Ouro Preto” entre outros em estilos variados como MPB, Música Instrumental, Jazz e Black Music.

FRED SELVA
Estudante de música, atividade à qual se dedica desde os 8. Na performance musical, atua como percussionista e vibrafonista, além de produzir arranjos e composições, principalmente no universo da música instrumental, sendo ela popular ou erudita. Cresceu em meio às artes cênicas, com as quais sempre teve muito interesse e admiração, a ponto de fazer alguns cursos de teatro e clown. Atualmente, cursa o 8º período do Bacharelado em Música com habilitação em Percussão na Escola de Música da UFMG, classe dos professores Fernando Rocha e André“Limão” Queiroz.
Dentre cursos, oficinas e workshops, já estudou percussão com os professores Fabio Oliveira (UFG), John Boudler (EUA/UNESP), Philippe Limoge e DamienPetitjean (França), Esdra“Neném” Ferreira, Naná Vasconcelos, Eduardo Gianesella (UNESP), Dedé Sampaio, Carlos Bolão, FlorentJordelet (França), entre outros.

IGOR NEVES DA HORA
Pianista, tecladista e arranjador,Igor Neves  estudado harmonia com o maestro Nestor lombida  e, atualmente, é aluno do professor CilffordKorman pela  escola de música da UFMG. Vem se apresentando em importantes circuitos da cena musical em Belo Horizonte, como o projeto “Aqui-ó jazz” e o Savassi festival.  Já atuou também ao lado do compositor e guitarrista Toninho Horta, onde dividiu palco com expoentes da música instrumental mineira como Beto Lopes, André“Limão” Queiroz, Esdras Ferreira “Neném” entre outros.