domingo, 7 de março de 2010

Varal de Notícias: a inovação que deu certo

A postagem de hoje apresenta um produto jornalístico inovador. Uma ação que surtiu efeitos positivos na comunicação interna de uma grande instituição de ensino, a Faculdade Pitágoras.


O jornalismo empresarial é um setor que ganha cada vez mais espaço no mercado. As empresas, finalmente, estão tomando consciência da importância da comunicação. E graças a essa tomada de consciência, estou aqui para relatar minha experiência.

Antes de falar sobre o Varal de Notícias, vou traçar um breve panorama do que era e como é a comunicação interna hoje na Faculdade Pitágoras.

Em julho de 2008, entrei voluntariamente no NIC (Núcleo Integrado de Comunicação). Naquela época, meu objetivo era obter alguma experiência na minha área. Com minhas colegas Graziella Giannini, Lorenza Guimarães, Luciana Praxedes e outros voluntários, dediquei várias horas para o projeto. Como a comunicação interna da organização não estava consolidada, poucos investimentos eram feitos nesse setor. O NIC não teve fôlego para superar todas as dificuldades e não sobreviveu.

Após algum tempo, os esforços foram retomados para a gestação de uma estrutura organizada de comunicação. Participei ativamente do nascimento do Núcleo de Comunicação Integrada. Queríamos estruturar a comunicação interna, mas ainda faltava esforço de algumas partes. Até que no final de 2009, quando eu ainda era monitor do laboratório de Macintosh, recebi a feliz notícia de que finalmente a comunicação interna iria receber os investimentos necessários para começar a prestar serviços para a instituição. Fiquei mais feliz ainda quando fui convidado a atuar ativamente no projeto e mudar de cargo. No começo de dezembro do ano passado, passei a exercer a função de analista de comunicação. Uma oportunidade que me fez enxergar novos horizontes e descobrir outras possibilidades de trabalho.

Como analista de comunicação, sou responsável pelas demandas de comunicação interna de todas as unidades da Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte. Antes de assumir a função, já realizava coberturas de eventos voluntariamente. Hoje, além da área jornalística, recebo demandas de publicidade, como o desenvolvimento de campanhas internas e comunicação visual. Para as demandas jornalísticas, foram contratados quatro estagiários para atender às necessidades. Já para as demandas de publicidade, utilizamos a estrutura física e o pessoal da agência experimental do curso, a Teorema.

No começo desse ano, quando efetivamente assumi o cargo, decidimos que a comunicação interna iria lançar alguns veículos para nossos públicos. A Rádio Intervalo, apesar de estar somente em uma unidade, ganha cada vez mais projeção por meio da web. Por isso, ela também é um instrumento para comunicar com os alunos. Além da rádio, tínhamos que desenvolver mecanismos para atingir todos os públicos de maneira eficiente, como alunos de outras unidades, professores e funcionários do corpo administrativo.

Por isso, lançamos no começo do ano o Varal de Notícias. Uma espécie de jornal-mural, porém com um toque de inovação. Fizemos seis furos nas paredes e usamos cordas de aço. Afixamos de modo que pudesse parecer um varal real. Com pregadores de roupa, prendemos as notícias que são impressas em folhas A4. Com o visual diferente, nosso jornal conseguiu cumprir o objetivo e cada vez mais, é possível perceber alunos, professores e funcionários parados nos corredores para ler as notícias.

O intuito era fazer com que as notícias não virassem "paisagem". E isso foi muito bem feito. Além do Varal, outros veículos estão em período de consolidação. Em outras postagens falarei sobre eles.

Hoje o Varal de Notícias é redigido pela equipe de jornalismo do Núcleo de Comunicação Integrada: Andreza Borgo, Flávia Marques, Vítor Cruz e eu. Diagramado por Gianny Tito, da Agência Teorema, que utiliza o projeto gráfico de Lafaiete Júnior, ex-integrante da equipe de jornalismo. As sugestões de pautas são de responsabilidade da equipe de jornalismo, que também é aberta para funcionários, professores e alunos. A triagem e definição das pautas são feitas por minha colega Lorenza Guimarães, que também revisa os textos, e eu. Toda a estrutura de comunicação interna é coordenada por Nicoli Tassis. O objetivo é expandir ainda mais o veículo e levá-lo a outras unidades.