quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Retrospectiva

O post de hoje é especial. A última postagem de 2010 comemora os últimos 4 longos e tortuosos anos. Apanhei e aprendi muito, conheci várias pessoas, fortaleci amizades, passei por dificuldades e tive momentos maravilhosos. Talvez este tenha sido um dos anos mais importantes da minha vida.
Neste ano eu conheci uma pessoa especial, a Lais, que me apoia e caminha comigo rumo à vitória; consegui vários trabalhos que me renderam bons contatos, vários colegas e alguns amigos; terminei a graduação, apresentei meu TCC e hoje sou um jornalista profissional. Muito mais que concluir o curso superior, eu superei vários obstáculos e realizei um sonho. 
Agradeço a todos que estiveram ao meu lado nesses últimos 4 anos e que, mesmo quando não pude dar a atenção devida, entenderam e compreenderam minhas ausências. Agradeço a quem apoiou, lutou e sonhou comigo. 
Abaixo, um vídeo com uma mini retrospectiva dos últimos 4 anos da minha vida. 


Feliz 2011 para todos! Muita paz, saúde, força e felicidade!

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Acontece

Olá, meus amigos!
Dedico esta postagem a um dos canais que a Comunicação Interna da FAP utiliza, o Acontece. Lançado no início de 2010, o Boletim Eletrônico Semanal da Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte é uma newsletter que, pouco a pouco, foi ganhando espaço e leitores.

O Acontece foi concebido pela Teorema, a agência experimental do curso de Comunicação Social, a qual eu fazia parte. Com as diversas mudanças organizacionais na Faculdade Pitágoras durante o ano de 2010, a agência Teorema deixou de existir e eu passei a integrar a equipe de marketing regional e fiquei responsável por todas as etapas de produção do Acontece.

Eu tenho um carinho especial por essa news. Ainda que não esteja no formato técnico e visual ideal, o Acontece é meu esforço pessoal em tentar implementar uma Comunicação Interna eficiente. Tenho ciência de que a newsletter é apenas um canal e que se não trabalhada de forma integrada com outras ferramentas, os resultados não serão satisfatórios, mas acredito que já é um grande passo para uma empresa que não tinha nenhuma ferramenta de comunicação efetiva.

Agora vou disponibilizar o Acontece que mais me deixou empolgado. No dia 19 de outubro, a Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte realizou o Giro de Profissões e eu fiquei responsável pela cobertura. Foi um dos trabalhos que mais tive prazer em executar.

Como o evento foi destinado aos estudantes de ensino médio de BH e região metropolitana, tive contato com pessoas que estão na mesma situação em que eu estava há 4 anos. O Giro de Profissões serviu para ajudar a nortear as decisões de quem ainda está em dúvida sobre qual área irá atuar.

Abaixo, o Acontece especial Giro de Profissões, enviado no dia 21 de outubro a todos os colaboradores e disponibilizado na área interna do site da Faculdade Pitágoras. O texto também foi disponibilizado na área de notícias do site. Clique aqui e veja a matéria no site da FAP.


Faculdade Pitágoras recebe estudantes do ensino médio no Giro de Profissões

Com o objetivo de levar a realidade acadêmica e do mercado aos alunos do ensino médio das escolas de Belo Horizonte e região metropolitana, a Faculdade Pitágoras realizou na última terça-feira o Giro de Profissões. O evento, que teve apoio do banco Itaú, contou com a participação de professores, coordenadores e discentes da instituição, que foram os responsáveis por esclarecer as dúvidas dos futuros vestibulandos. Cerca de 800 estudantes visitaram os estandes dos cursos de graduação da Faculdade Pitágoras, que disponibilizou transporte das escolas até o local do evento.


A estudante do 2º ano do ensino médio do Sesi de Santa Luzia, Amanda Palione (15), ficou muito empolgada no espaço reservado para divulgar os cursos da área de Comunicação Social. Muito interessada em aprender o funcionamento dos equipamentos, ela teve uma mini-aula com o professor de fotografia Geraldo Magela, que a ensinou como segurar uma câmera e passou algumas noções de enquadramento. “Fui em três mostras de profissões e só tinha palestras. Aqui foi legal pois pude experimentar o equipamento”, conta a estudante, que já escolheu o curso de Comunicação Social com habilitação em Publicidade e Propaganda para prestar vestibular.

O professor de geografia do Sesi de Pedro Leopoldo, Thiago Antunes, levou duas turmas para o Giro de Profissões Pitágoras. Para ele, o evento foi uma grande oportunidade de elucidar as ideias que os estudantes têm a respeito dos cursos. A estudante Lais Lara (16), da mesma escola, foi decidida. Ela quer ser promotora de justiça e por isso optou pelo curso de Direito. “Vim aqui porque queria saber mais sobre o curso e agora tenho mais certeza do que quero fazer”, conta a estudante, empolgada com a carreira que quer seguir.

Conhecidos pelo foco na prática e no mercado, os cursos tecnólogos também são muito procurados e oferecem diversas possibilidades de atuação. Samuel Santos (18) termina o ensino médio no final deste ano. Ele conta que escolheu o curso tecnólogo em Gestão Pública para prestar vestibular. “É uma área que envolve política, administração e a área governamental, com isso quero ajudar meu país de alguma forma”, diz o estudante, que ficou impressionado com a estrutura que a Faculdade Pitágoras possui.

Os participantes do Giro de Profissões receberam uma cédula para votar no estande mais atrativo. O curso mais votado foi Comunicação Social, que impressionou até quem já escolheu a profissão. A graduanda em Administração Mariana Dias (20), que trabalha no Sesi de Santa Luzia, conheceu parte da estrutura dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda e ficou muito empolgada após simular a apresentação de um telejornal. Ela até pensa estudar comunicação após concluir o curso.

A iniciativa do Giro de Profissões foi aprovada por profissionais que lidam com as ansiedades dos adolescentes no cotidiano. A coordenadora da Clínica Escola de Psicologia, professora e psicóloga Andréia Barbosa, que trabalha com orientação profissional, destaca a importância deste tipo de evento para quem está no momento de decidir qual profissão irá exercer. “É um momento ideal para o aluno fazer a diferença entre teoria e o mundo real”, ressalta a docente, que também ministra palestras sobre carreiras.

O Giro de Profissões foi realizado nas faculdades Unime de Lauro de Freitas e Itabuna nos dias 18 e 19 de outubro, na Faculdade Pitágoras, Unidade Belo Horizonte, no dia 19 de outubro, e Unidade São Luis no dia 20 de outubro. A Unidade Jundiaí recebe o evento no dia 22 de outubro, Londrina no dia 27 e Linhares no dia 18 de novembro. Especialmente em BH, os estudantes foram animados pela Banda Levels, que apresentou grandes hits do pop rock, além de composições próprias.

Quem já decidiu qual curso irá fazer pode aproveitar as inscrições para o vestibular da Faculdade Pitágoras, que ainda estão abertas. A prova será no dia 24 de outubro e será realizado também um processo seletivo exclusivo aos alunos das escolas da Rede Pitágoras. Mais informações podem ser obtidas no hotsite www.vestibularja.com.br.


Clique aqui e veja a galeria de fotos do Giro de Profissões Pitágoras no Flickr.

Clique aqui e veja a reportagem que a TV Alterosa/SBT fez no evento.


Clique na imagem para ampliar






domingo, 5 de dezembro de 2010

Reportagem para a televisão - Comer no Centro de BH é seguro?

Agora publico uma reportagem que gostei muito de fazer. Esta matéria é fruto de um dos primeiros trabalhos que fiz na graduação e a primeira postagem deste blog. Eu executei todas as etapas de produção e senti quase todas as dificuldades que um repórter de tv passa na rua, desde problemas com a iluminação até pessoas fazendo gracinhas para a câmera. Particularmente, achei sensacional fazer este trabalho para a disciplina Telejornalismo II, e não me canso de afirmar: cada dia que passa eu amo mais o jornalismo. Pouco me importa os profissionais frustrados com a profissão que tentam me desencorajar. Minha motivação é muito além da remuneração financeira, que, para mim, é apenas a consequencia de um trabalho feito com paixão.

Enfim, veja a reportagem:


Reportagem para a televisão - Chatô: o rei do Brasil

Nesta postagem, uma matéria produzida por Andreza Borgo, Graziella Gianinni e Heberton Lopes para a disciplina Telejornalismo II. Foi muito interessante atuar em todas as etapas de produção da reportagem, e quando falo todas, são todas mesmo! No dia das gravações das externas, dirigi por todo o Centro de Belo Horizonte e planejamos os off's, sonoras e passagens em uma mesa do Mc Donald's.
Veja a reportagem:





Vitória!

Olá, meus amigos!
Após quase 3 meses sem postar nada por aqui, estou de volta. Sumi por um tempo devido a uma causa nobre: meu TCC. Por 3 meses, dediquei todos os meus segundos livres ao meu trabalho de conclusão de curso. Valeu muito a pena, consequi 90 pontos em 100 e conclui minha graduação em jornalismo. Agora quem escreve neste blog é um jornalista profissional!

Durante este tempo dedicado ao TCC, trabalhei muito profissionalmente. Tenho muito conteúdo para postar. Aos poucos vou atualizando esta página, a qual tenho muito carinho pois é o registro do começo da minha carreira jornalística e meus primeiros passos rumo à vitória.

Em breve vou postar o arquivo para download do meu TCC, cujo título é "Jornalismo de Referência X Jornalismo Popular: uma análise comparativa entre os programas televisivos Jornal da Band e Brasil Urgente". Mas vou publicar ainda neste postagem os agradecimentos que inseri no meu trabalho, pois serei sempre grato às pessoas que de alguma forma contribuíram para que eu pudesse chegar até aqui.


AGRADECIMENTOS


Agradeço aos meus pais, Sônia e Elton, e ao meu irmão, Edgar, pelo apoio incondicional. Por compreenderem as mudanças de rotina e os períodos de isolamento para o desenvolvimento deste trabalho. Agradeço aos demais familiares que me apoiaram e sonharam comigo a chegada deste momento. Aos meus velhos amigos Angélica, Luiz Filipe e André Mathias, que antes mesmo de eu escolher o Jornalismo como a profissão da minha vida, já me apoiavam e me impulsionavam para o crescimento. À primeira amizade que fiz dentro da faculdade e primeira parceira na área de comunicação, Graziella Giannini, pela sinceridade, apoio e confiança. Ao meu amigo Fernando Monteiro pelas várias vezes que me ajudou com pequenos favores, mas que significaram muito para mim. Às amigas que fiz na Rádio Intervalo, Andreza Borgo e Flávia Marques, pelo amor e amizade sinceros. À professora, jornalista e grande amiga Denise Guimarães, que foi uma das motivações por eu ter escolhido este tema. Não poderia deixar de agradecer as professoras Nicoli Tassis Guedes e Carolina Santana, que contribuíram muito para os primeiros passos deste trabalho. À Lais, que compreendeu minhas ausências e nunca deixou de me tratar com carinho. À minha atual gestora, Tatiana Lima, e à minha colega de trabalho, Rhayda Rufino, por entenderem quando não pude me dedicar como deveria ao trabalho por estar envolvido com as atividades acadêmicas. Ao mais novo amigo, professor Rogério, que se prontificou a gravar os programas. Ao meu orientador, professor Jacyntho Salviano, que foi peça importante para a amarração das ideias e conclusão deste artigo. E a todos que me apoiaram e, de alguma forma, contribuíram para minha trajetória até aqui.

Em breve, tudo o que fiz neste longo intervalo das postagens.

Um grande abraço.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Foto do incêndio no Supermercado BH publicada no jornal impresso O Tempo - 06/09/2010

Na última postagem, reportei que tive a felicidade de ter uma foto publicada no Portal O Tempo. Nesse post, disponibilizo o fragmento jornal impresso O Tempo, de hoje, 06/09/2010. O registro do incêndio no depósito do Supermercado BH, em Santa Luzia, foi publicado na página 25.

Abaixo, o fragmento do jornal digitalizado:

Clique nas imagens para ampliar

Foto publicada no jornal impresso O Tempo

A matéria publicada no jornal O Tempo




domingo, 5 de setembro de 2010

Incêndio destrói depósito de supermercado em Santa Luzia - Foto no Portal O Tempo - 05/09/2010

 final da manhã deste domingo foi movimentada no bairro São Benedito. Fui fazer compras no supermercado perto da minha casa. Retornando à minha morada, vejo uma grande cortina de fumaça. Fui verificar e vi que era um incêndio de grandes proporções.
O instinto jornalístico aflorou e voltei em casa correndo para pegar a câmera. Não tinha ninguém da imprensa lá. Fiz as fotos e produzi o texto abaixo. A equipe da Record Minas chegou 40 minutos depois.
Tive a felicidade de ter uma foto publicada no Portal O Tempo. Agradeço a jornalista Larissa Nunes pela oportunidade de ter meu trabalho publicado.

Texto e foto produzidos por mim:

Incêndio destrói depósito de supermercado em Santa Luzia
Por Heberton Lopes



Os bombeiros tiveram dificuldade para apagar as chamas - (Foto: Heberton Lopes)

A tranquilidade da rua São Judas Tadeu, no bairro São Benedito, foi abalada na manhã deste domingo. Um incêndio atingiu todo o depósito do supermercado BH. A polícia e os bombeiros foram acionados e dezenas de curiosos se aglomeraram no entorno do estabelecimento.

Cerca de seis caminhões do Corpo de Bombeiros foram mobilizados e uma carreta pipa teve que se dirigir ao local para ajudar a conter as chamas. As labaredas atingiram a rede elétrica e provocaram curto-circuito. A polícia interditou as ruas próximas à ocorrência e os bombeiros entraram nas casas vizinhas, pois eles precisavam acessar a parte de trás do depósito para avaliar os riscos aos imóveis próximos ao local.

Um funcionário do supermercado teve uma leve queimadura quando tentava salvar parte da mercadoria. Ele foi socorrido por uma atendente da farmácia, que fica em frente ao supermercado, e já foi medicado.

A empresa transportadora de valores esteve no local para esvaziar o caixa-eletrônico. Técnicos da Cemig foram chamados para verificar os danos causados à rede elétrica e todo o quarteirão teve os serviços de energia elétrica suspensos. Ainda não se sabe as causas do incêndio.


domingo, 29 de agosto de 2010

Cobertura Caravana Arrumação - Jornal Virou Notícia - 25/07/2010

No dia 25 de julho, fiz a cobertura da Caravana Arrumação. O evento foi realizado na Praça da Juventude, no bairro Conjunto Cristina, em Santa Luzia.

Meu texto foi publicado no Jornal Virou Notícia, publicação quinzenal que é distribuída na cidade de Santa Luzia. Uma ótima experiência para um jovem repórter.

Abaixo, o print da reportagem publicada.

Clique aqui e faça o download do arquivo em PDF do Jornal Virou Notícia
*Esclareço que o texto publicado foi alterado sem meu prévio conhecimento.

domingo, 15 de agosto de 2010

Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro - 14/08/2010

Heberton Lopes e Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro

Mais uma vez tive que suspender por um tempo as postagens no meu blog. Não é por preguiça ou porque não tenho paciência para colocar tudo o que faço aqui. Eu adoro escrever para minha página. É que na verdade, ando um pouco ocupado, empenhado em uma tarefa muito importante. Estou buscando a realização dos meus sonhos.

Pois é, é isso mesmo. Não tive tempo para atualizar meu blog porque estou correndo atrás dos meus sonhos. E quando falo correr, é suar a camisa mesmo. Apesar dos obstáculos que aparecem em nossas vidas, o importante é continuar tentando, sempre olhando para frente e com um objetivo definido. E é isso que estou fazendo.

No último sábado, 14 de agosto, trabalhei no I Congresso da Rede Pitágoras, que é um evento destinado a estudantes do ensino médio das escolas que levam a marca Pitágoras. Tive a oportunidade de conhecer Marcos Pontes, o primeiro astronauta brasileiro e assistir a uma palestra ministrada por ele. Fiz a cobertura do evento, que divulgarei aqui assim que possível, e trabalhei no stand da Faculdade Pitágoras como fotógrafo.

É claro que aproveitei a oportunidade, como sempre, de absorver o melhor para mim. Enquanto fotografava, fiquei atento às palavras do astronauta. Ele falava para cerca de 850 adolescentes prestes a tomar uma das decisões mais importantes da vida: a escolha da profissão. Enquanto ele falava, eu me lembrava da minha história, do quão difícil foi chegar até aqui. Em alguns pontos, me identifiquei com a trajetória de Marcos Pontes.

Pontes nasceu em 1963 na cidade de Bauru, no interior de São Paulo. Oriundo de uma família simples, cresceu apoiado pelos valores passados pelos seus pais. Aos 14 anos, sentiu a necessidade de ter uma profissão e ajudar no orçamento familiar. Descobriu um curso de formação profissional da Rede Ferroviária Federal (RFFSA) em parceria com o SENAI. Fez a inscrição para o concurso, estudou, fez os exames e iniciou o curso de eletricista. Nessa época, trabalhou nas oficinas da RFFSA e já tinha definido seu objetivo, embasado no sonho, de ser um piloto de aeronaves. Uma parte que me fez identificar muito com o astronauta, foi quando ele disse que contava para seus colegas de trabalho que queria trabalhar na aviação e todos riam dele dizendo que nunca chegaria lá. Várias pessoas já tentaram me desmotivar também, e como o Marcos, tive minha família me apoiando.

Após algum tempo, o astronauta, focado no sonho, fez o vestibular para a AFA. Persistente nos estudos, ficou em segundo lugar, concorrendo com estudantes de todo o país. Para resumir a história, ele consegui virar um piloto. Posteriormente, a o Brasil entrou como participante na Estação Espacial Internacional (ISS) e teria que produzir na indústria nacional seis componentes da espaçonave e entregá-las ao consórcio dos 16 países integrantes. Em troca das partes nacionais, o Brasil teria direito a executar experimentos no ambiente de microgravidade da ISS. Para tanto, era necessário treinar um astronauta.

O irmão de Marcos Pontes, Luiz Carlos, viu por meio da mídia que a Agência Espacial Brasileira selecionaria um profissional para viajar à ISS. Ele mandou um e-mail para Pontes com o recorte de um jornal que divulgava o concurso público. Participou, passou, e depois de dois adiamentos no lançamento, foi o primeiro brasileiro a pisar na Estação Espacial Internacional. Hoje é professor universitário, palestrante e intermediador das negociações do programa espacial brasileiro com a NASA.

O menino do interior de São Paulo, de família simples, sonhador e perseverante, conseguiu o reconhecimento do mundo todo. Eu não entrei para a história não sei se entrarei. O que tenho certeza é que se eu não realizar meus sonhos, não vai ser por falta de empenho. Eu já cheguei até aqui e sei que não é nem o começo. Como o astronauta, olho para frente e traço meus objetivos. Não me deixo levar por pessoas negativas e busco forças em minha família e nos meus amigos para continuar lutando.

Dessa vez, meu post não foi tão profissional como os anteriores e não seguiu a linha do que é a proposta do blog. Mas achei importante escrever esse texto. Esse episódio marcou minha vida e quero compartilhar com todos o prazer que tive em conhecer Marcos Fontes, exemplo de persistência e simpatia. Finalizo essa postagem com uma fala do primeiro astronauta brasileiro, que serve muito para o momento que vivo atualmente.

“Podem fazer de tudo para justificar a própria incompetência. Podem me discriminar, criticar, banir ou ferir... Mas nunca poderão aprisionar minhas idéias. Não há limites para os meus sonhos, e muito menos para onde eles podem me levar...” Marcos Pontes


Foto 1: Denise Guimarães
Foto 2: Heberton Lopes

sábado, 17 de julho de 2010

Cobertura do 6º BH Zouk - 10/07/2010

Tive a oportunidade de, pela segunda vez, cobrir o BH Zouk. A sexta edição do evento animou ainda mais a Praça da Liberdade. Um palco foi montado para receber a banda Aíxa.

A Globominas fez a cobertura ao vivo do 6º BH Zouk, com uma repórter em cima do palco para o MGTV. Como não poderia deixar de ser, eu que já sou um quase foca, fiquei observando o trabalho da imprensa. Além da Globo, muitos fotógrafos e repórteres de jornais impressos estavam na Praça da Liberdade.

Senti na pele as dificuldades de um repórter em um grande evento. Além de uma ampla área física para cobrir, os profissionais tinham que desviar dos cabelos e braços rodopiantes. Eu mesmo tomei algumas "mãozadas" e enrosquei meu equipamento nos cabelos de uma dançarina.

A jornalista da Globo estava preocupada com a fumaça artificial, que poderia atrapalhar sua entrada ao vivo. Percebi que ela estava com um pouco de dificuldade de decorar o texto em meio a música alta e movimentação no palco. Antes de começar a transmissão, o cinegrafista treinou os movimentos de câmera com a repórter enquanto ela repassava o texto.

Eu gosto muito de cobrir eventos musicais e dançantes. Além da possibilidade de fazer boas fotos, sinto mais liberdade na construção do texto. Fiz a cobertura para a Faculdade Pitágoras, que apoiou o 6º BH Zouk e recebeu a Rodrigo Delano - Universidade de Dança de Salão no Núcleo de Negócios para as aulas de zouk.

Abaixo, o texto publicado na newsletter Acontece e na área externa do site da Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte. Foi somente uma notinha porque, apesar da grandiosidade, esse evento não é tão relevante para nossos veículos internos, já que nosso foco é acadêmico.

Algumas fotos de minha autoria:


Clique aqui e acesse a cobertura fotográfica completa do 6º BH Zouk na Praça da Liberdade.

Clique aqui e acesse a cobertura fotográfica das aulas de zouk na Faculdade Pitágoras.

Meninas de Sinhá na FAP - 05/07/2010

Como fiquei muito tempo sem postar meus trabalhos, tenho muito conteúdo para publicar. Aos poucos vou disponibilizar as coberturas. Agora tenho uma novidade, fiz minha conta no Flickr.
A primeira postagem no meu Flickr é a cobertura do visita das Meninas de Sinhá na Faculdade Pitágoras. Elas foram ao Núcleo de Comunicação e Educação (antiga Unidade Rio de Janeiro) no dia 5 de julho.
Abaixo, o texto publicado na área externa do site da Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte e na newsletter Acontece.



Algumas fotos de minha autoria:





Clique aqui para ver a cobertura fotográfica do evento.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

XI Congresso Estadual dos Jornalistas de Minas Gerais - 25, 26 e 27/06/2010

Denise Guimarães, Heberton Lopes, Andreza Borgo, Flávia Marques e Leandro Ferreira

A postagem que marca meu retorno não poderia ser mais especial. Tive a oportunidade e o prazer de participar do XI Encontro Estadual dos Jornalistas de Minas Gerais, realizado nos dias 25, 26 e 27 de junho no Tauá Grande Hotel, em Araxá. Realizado de dois em dois anos, essa edição do evento foi "o jornalista profissional na construção de um projeto para o Brasil". Valeu muito a pena viajar 374 km de ônibus. Pude acompanhar importantes discussões acerca do futuro da profissão que pretendo exercer para o resto da vida. Confesso, voltei para casa muito mais motivado a lutar pelo diploma e a trabalhar nesse maravilhoso ofício.

Nessa fantástica viagem, embarcaram comigo meus amigos Leandro Ferreira, Andreza Borgo, Flávia Marques e Denise Guimarães. Todos nós fomos empolgadíssimos e voltamos com muitas histórias para contar. Renomados acadêmicos da área de comunicação, que pareciam tão distantes nas publicações, sentaram à mesa conosco. Não posso deixar de citar os professores Rogério Christofoletti e Juliano Carvalho, e o repórter da Carta Capital, Leandro Fortes, que foram muito atenciosos com os "quase focas".

A palestra que mais me deixou empolgado foi a "Convergência de Mídias e a Precarização do Trabalho", com Juliano Carvalho e César Bolaño. Aplaudi de pé! Foi uma rica discussão, expondo a realidade de dentro das redações. "O lead está de joelhos", essa frase dita por Juliano me fez arrepiar na primeira vez que eu a ouvi. Com as novas mídias, as respostas aos "Qs" do jornalismo estão cada vez mais fora da estrutura padrão do texto. Quanto à precarização do trabalho, na palestra foi apresentado o que vemos na prática no cotidiano das empresas jornalísticas. Com o advento da tecnologia nos locais de trabalho dos jornalistas, o acúmulo de funções é inevitável quando o patrão não percebe a importância do conteúdo bem feito para todos os tipos de mídia. O que vemos atualmente são jornalistas sobrecarregados, sem tempo de preocupar com a qualidade do trabalho, publicando conteúdos intitulados "convergentes, quando na verdade são somente a inserção do mesmo produto em várias mídias.

A convergência "travestida" é uma dura realidade em algumas redações. Convergir conteúdo é adequá-lo às diversas mídias. Infelizmente, ainda não é tão difundido e a maioria das empresas entendem que ter conteúdo convergente é sobrecarregar ao máximo o jornalista e divulgar as informações, sem a preocupação com adequação de linguagem, nas diversas plataformas.

Concordo que o jornalista tem que saber de tudo, trabalhar com diversos conteúdos em plataformas diferentes. Defendo o jornalista multimídia até porque eu me considero um. O que eu discordo é da maneira com que as empresas tratam esse profissional. A baixa remuneração é, pelo que percebo, o principal ponto desmotivador.

Outro tema amplamente discutido foi o diploma. Depois que nosso queridíssimo Gilmar Mendes derrubou nosso canudo, os sindicatos estaduais e a Fenaj lutam pela volta da exigência do curso superior para o exercício da profissão. O fruto do congresso foi a Carta de Araxá, que é um documento que, de acordo com o sindicato, reitera o compromisso dos profissionais do Estado na construção de um projeto para o Brasil.

Na viagem de volta, conversei um pouco com a diretora do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, Fátima Oliveira. Eu gravei alguns podcasts com ela. A gravação não ficou excelente, mas vale a pena ouvir alguns trechos interessantes.

Fátima fez um balanço do evento:



O XI Congresso Estadual dos Jornalistas de Minas Gerais foi um preparatório para o encontro nacional, que é o mais importante para a categoria. A Fátima falou um pouco sobre o evento que será realizado em Porto Alegre no mês de agosto:



Vocês sabiam que desde 2004 os jornalistas já temiam a queda do diploma? A Fátima falou sobre as ações e conquistas do sindicato em defesa do curso superior para o exercício da profissão de jornalista:



A diretora do sindicato acredita na volta do diploma, destaca as atribuições do jornalista profissional e critica Gilmar Mendes:



Particularmente, o XI Congresso Estadual dos Jornalistas de Minas Gerais foi muito enriquecedor. Pude ver mais de perto a realidade da minha profissão.
Aproveitei a oportunidade para fazer uma cobertura para divulgação nos veículos internos da Faculdade Pitágoras. Com isso, espero ter colaborado para que meus colegas, futuros jornalistas, possam ter ciência de como foi o evento.

Abaixo, a imagem postada na newsletter Acontece e no site institucional da Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte:


Clique na imagem para ler a matéria



Estudantes e jornalistas congressistas

Não posso deixar de mencionar que o Tauá Grande Hotel é excelente. Além do ótimo atendimento dos funcionários, a estrutura e a beleza do lugar impressionam qualquer um.
Mais informações sobre o XI Congresso Estadual dos Jornalistas de Minas Gerais e a Carta de Araxá na íntegra, acesse http://www.jornalistasdeminas.org.br/

A volta de Heberton Lopes

Olá, queridos leitores!
Finalmente volto a escrever no meu blog, que a propósito, está de cara nova! Minha agenda estava lotada e quando tive tempo para atualizar minha página, meu computador estragou. Nossa, estar offline é tão desconfortante. Eu não imaginava o tanto que essa simples máquina é importante em minha vida.
Por outro lado, fiquei feliz com os e-mails recebidos e com as pessoas que me abordaram para perguntar por quê o hebertonlopes.com não estava sendo atualizado. Isso comprova que algumas pessoas estão acompanhando meu trabalho.
Agradeço a todos que acessam minha humilde página e agora volto reportar meu cotidiano jornalístico.

Um grande abraço e esperem. Daqui a pouco, novas postagens!

terça-feira, 15 de junho de 2010

Sejam bem vindos ao hebertonlopes.com

Olá, amigos!
É com muito prazer que apresento o novo layout do meu blog, que continua sendo meu espaço para expor trabalhos e comentários sobre o meu cotidiano profissional. Nas próximas semanas vou reorganizar o conteúdo.

Agora para acessar meu blog, vocês devem digitar www.hebertonlopes.com.
Muito mais fácil que o blogspot não é?

Eu queria mudar o layout desde o começo do ano, mas não tive tempo. Agora, com a ajuda do meu amigo Fernando Monteiro, que criou minha marca, pude apresentar esse novo modelo.

Espero que gostem e continuem visitando.

Um grande abraço.

Heberton Lopes

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Cobertura do show de Stand Up Comedy de Bruno Costoli - 02/06/2010

Nos dias 27 de maio e 2 de junho tive a oportunidade de fazer a cobertura do show de Stand Up Comedy de Bruno Costoli. O primeiro, na Unidade Rio de Janeiro da FAP e o segundo em Venda Nova.Foi muito engraçado o planejamento para o show de Venda Nova. Estávamos em processo de mudança no setor e tudo era caos aquele dia. Mudei de mesa, mas ainda não tinha ponto de energia nem de rede ativo.

Eu ainda estou planejando uma reportagem televisiva para ser executada na próxima semana. Ou seja, correria total! O fato é que por volta de 16h tive que entrar em contato com o idealizador do Projeto Katraka, o Ted.Por sorte ele conseguiu um ótimo comediante de última hora, o publicitário Bruno Costoli. Combinei de pegar o Costoli às 19h na no começo da avenida Getúlio Vargas. Eu estava no bairro Cidade Jardim.

Liguei para o táxi, agendei tudo direitinho. O problema é que 10 minutos antes do horário combinado, entrei em contato com a central para confirmar. A atendente não agendou! Nesse momento instalou-se o inferno na Terra! Discuti com a atendente, com o chefe da atendente e consegui um carro após gastar 10 minutos de saliva. Já estava atrasado e preocupado, pois para agravar, era véspera de feriado.

Minha sorte é que veio um motorista muito gente fina e bom de volante, o Aldair. Além de dirigir com bom humor no trânsito infernal de Belo Horizonte pós 18h, no pré feriado, ele contava alguns "causos" que me ajudaram a distrair um pouco a aliviar a tensão. Mas o tempo corria, e o taxista muito eficiente, subiu as ladeiras do bairro Santo Antônio para cortar caminho. Parecia que o motorzinho 1.0 do Siena não ia aguentar, mas depois de muito esforço, subiu tudo e desceu mais ainda, e conseguimos chegar exatamente às 19h no local.

Pegamos o Costoli (sem trocadilhos) e fomos para a Unidade Rio de Janeiro para pegar o Ted, o cinegrafista Flávio e os equipamentos de som e vídeo. Antes do previsto, saimos em direção à Unidade Venda Nova, mas chegamos depois do previsto.

Tivemos 20 minutos para montar toda a estrutura para o show. E conseguimos! O comediante arrancou risadas dos alunos e lotou a área de convivência da Unidade. E olha que nem foi anunciado anteriormente...

Eu fiz a cobertura jornalística e fotográfica. Abaixo, o texto e o fragmento do Acontece em que foi publicado.

Alunos das Unidades Rio de Janeiro e Venda Nova se divertem no intervalo

O Katraka expande e marca presença nas Unidades da Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte. Idealizado pelo aluno de Psicologia Helbert Pires, o projeto teve início na Rádio Intervalo como um programa de humor semanal. Posteriormente, fez parcerias com alguns comediantes para apresentações no campus RJ.

Agora, o humor chega em outras unidades. A primeira apresentação do projeto Katraka fora da Rio de Janeiro contou com a presença em massa dos alunos de Venda Nova. A área de convivência da Unidade ficou lotada.

O comediante da vez foi o publicitário Bruno Costoli, que se apresentou na Rio de Janeiro no dia 27 de maio e Venda Nova, no dia 2 de junho.

Costoli faz parte do grupo de Stand Up Comedy e jogos de improviso Liga da Comédia, um dos primeiros do gênero em Minas Gerais.

O vídeo da apresentação está disponível no blog do Programa Katraka.


(Clique na imagem para ampliar)

Algumas fotos da cobertura na Unidade Venda Nova:

Ted, Bruno Costoli e Flávio Costa

Fotos: Heberton Lopes

Cobertura do III Encontro Temático de Psicologia - 31/05/2010

Na última segunda-feira, 31 de maio, fiz a cobertura fotográfica e jornalística do III Encontro Temático de Psicologia da Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte.
Abaixo, a matéria que redigi para o Acontece, site institucional e algumas fotos que fiz no evento.


Unidade Cidade Jardim é palco do III Encontro Temático de Psicologia
Os futuros psicólogos da Faculdade Pitágoras saíram da rotina na última segunda-feira, 31. Os alunos participaram do III Encontro Temático de Psicologia, que teve como tema “Responsabilidade Social e Práticas Comunitárias”. Na ocasião, estiveram presentes o professor e pesquisador da Puc Minas Willian César Castilho e o diretor de eventos da comunidade dos Arturos, Jorge Antonio dos Santos.

Castilho ministrou palestra que deu nome ao evento e citou algumas dificuldades comuns no desenvolvimento do trabalho social. A sociedade atual, que de acordo com o professor é focada no consumismo e no individualismo, foi apontada pelo pesquisador como uma barreira às práticas comunitárias.

Os trabalhos acadêmicos "Psicologia em Comunidades", "A Educação em Espaço Comunitário" e o "Projeto de Atenção com Crianças em Situação e Vulnerabilidade Social" foram apresentados à plateia.

A estudante do 7º período de Psicologia Maria Clara Ferreira, conta que a realização de eventos como esse é muito importante. Ela ressalta que sair da rotina da sala de aula e o contato com profissionais experientes é essencial para obter mais conhecimentos nas diversas áreas em que pode atuar um psicólogo. Carlos Eugênio, também do 7º período, compartilha da opinião de Maria Clara. Ele que veio de transferência de outra faculdade, diz que toda experiência extracurricular é válida para a formação.


Fragmento do Acontece nº 14, onde foi publicado o texto acima: (clique na imagem para ampliar)



Abaixo, algumas fotos de minha autoria:


Fotos: Heberton Lopes

domingo, 23 de maio de 2010

Reportagem - Nova fase da Faculdade Pitágoras - 29/04/2010

Na postagem da entrevista com o Datena, citei um conselho da minha grande amiga Denise Guimarães: "esteja sempre preparado". Pois é, o destino me surpreendeu novamente. Eu não estava preparado (juro que foi a última vez).

No dia 29 de abril, a Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte realizou o evento "Pitágoras melhor e mais forte" no Teatro do Sesi para reunir o corpo docente. O objetivo foi discutir e comunicar as mudanças pedagógicas e organizacionais na instituição. A princípio, eu iria realizar a cobertura fotográfica e jornalística para o site e veículos internos da FAP. Porém, no dia do evento, minha coordenadora, Nicoli Tassis Guedes, me ligou às 14h para sugerir uma reportagem para televisão. Eu não tenho experiência na área, fiquei muito tenso, mas topei o desafio.

Me deparei com alguns "probleminhas". Eu não estava vestido adequadamente para uma reportagem televisiva, minha barba não estava feita e moro muito longe da faculdade. Não ia dar tempo de voltar em casa. Outro agravante: o cinegrafista e editor, Luis Flávio Costa, começa a trabalhar somente às 17h.

Tracei um plano de ação mentalmente. Primeiro tinha que resolver meu problema das vestimentas. Fui correndo ao shopping para comprar uma camisa social lisa e um cinto. Detalhe: não tinha um centavo no bolso. Santo cartão de crédito, muito obrigado!
Depois, liguei para o Flávio e fiz um pedido desesperado. Prestativo e muito competente, em menos de uma hora ele já estava disponível.

Comprei um barbeador descartável, também no crédito, e fui correndo para a faculdade. Quando chego lá, uma consultora de uma escola de idiomas estava me esperando. A camisa estava com uma mancha e já era 16h. Eu tinha que estar 17h30 no local do evento. Pedi às minhas colegas de trabalho, Camila e Lorena, que tentassem remover a bendita sujeirinha. O aluno de publicidade, Leorges Araújo, que interpreta a Murica, sugeriu que elas utilizassem sabonete de motel. Mas iriam conseguir isso? Ele tinha na mochila e nos emprestou. E funcionou mesmo, a camisa ficou limpinha. Muito obrigado Leorges!

A consultura ainda lá, conversei com ela por longos 50 minutos e fui me aprontar. Fiz a barba com o aparelho descartável que irritou minha pele. Vesti a camisa e me senti aliviado por estar com as vestimentas adequadas.

Agora a tensão era porque eu estava inseguro. Não tenho experiência com televisão e a demanda não era de um produto acadêmico, mas sim profissional. Fui, com as pernas bambas fazer a cobertura do evento. O Flávio foi um pai e a Nicoli a mãe. Ambos me apoiaram me ajudaram muito. Sem o auxílio da Nicoli e os conselhos do Flávio, com certeza eu teria travado.

O que eu sabia de televisão foi o que vi em Telejornalismo 1, com o professor Jachynto Salviano. Aprendi a fazer plano-sequência. Eu aprenderia a reportagem tradicional em Tele 2, no próximo semestre. Tive que aprender na hora!

O produto que vocês vão ver abaixo não ficou tão profissional quanto deveria. Digo isso da minha parte do trabalho, porque as filmagens e a edição do Flávio ficaram ótimas e as orientações da Nicoli foram essenciais.

Na primeira passagem, falei "sussurrando" porque senão iria atrapalhar o andamento do evento. Sei que não é o padrão Globo, mas preferi deixar devido as informações da fala.

Ainda acumulei a função de fotógrafo e fiz a cobertura para os veículos internos. Nesse dia fui o verdadeiro profissional multimídia. Foi uma ótima experiência. Pude aprender muito.

Abaixo, o texto da cobertura do evento, publicado no Acontece do dia 3 de maio, e a reportagem para a TV.

Pitágoras melhor e mais forte

Nova fase da Faculdade Pitágoras é anunciada em evento

Foco no bom atendimento ao aluno. Com esse assunto, o novo diretor da regional Belo Horizonte, Sandro Ricardo Bonás, iniciou o evento “Pitágoras melhor e mais forte”, promovido no dia 29 de abril, no teatro do Sesi. Além de promover a integração entre os nove campi de BH, o encontro foi realizado para discutir junto ao corpo docente da Faculdade Pitágoras os desafios e as estratégias para 2010. Também estiveram presentes o diretor de desenvolvimento acadêmico do grupo Kroton/Iuni, Gustavo Hoffmann, o diretor acadêmico Rui Favas, o C.A.O. (Chief Academic Officer) e presidente do comitê acadêmico da Kroton/Iuni, Aécio Lira, e o diretor acadêmico da regional Belo Horizonte, Rodrigo Renan.

Bonás, que é paulistano e tem carreira consolidada na área de gestão, pretende aplicar os conhecimentos adquiridos nas diversas experiências profissionais nas unidades Belo Horizonte da Faculdade Pitágoras. A primeira mudança anunciada foi a descentralização de processos. A partir de agora, cada campus passa a contar com um gestor, que terá autonomia para conduzir a operação localmente. Com isso, o resultado será a otimização de recursos e respostas imediatas, o que vai impactar diretamente na qualidade da prestação de serviços aos alunos. O intuito do diretor é elevar a percepção do aluno acerca das mudanças positivas com os novos processos.

Para que a máxima qualidade dos serviços prestados pela Faculdade Pitágoras seja percebida, Bonás propõe uma série de desafios para o corpo administrativo e docente. Ele fez uma analogia em que cada um deve se considerar um negócio individual. Ou seja, todos devem dar o melhor de si e trabalhar em prol da qualidade total. A mensuração de resultados foi outro ponto abordado. O objetivo é garantir que o processo educacional do egresso tenha sido concluído e confirmar isso por meio de uma espécie de “pós-venda”. Desta forma, a intenção é fazer com que a Faculdade Pitágoras seja a primeira opção em instituição de ensino superior para os estudantes de Belo Horizonte.

No evento ainda foi abordado o novo perfil do aluno no chamado “mundo 2.0”. O estudante 2.0 é o da geração das tecnologias digitais. Ele tem acesso à Internet, utiliza diversos meios para se comunicar e expressa a opinião dele publicamente, seja por meio de sites, blogs e redes sociais. E é exatamente essa opinião que interessa à Faculdade Pitágoras. O objetivo é absorver as críticas, identificar os erros e fazer as mudanças necessárias para o bem comum da instituição e do aluno.


Minha reportagem para a televisão:



Repórter: Heberton Lopes
Imagens e edição: Luis Flávio Costa
Supervisão: Nicoli Tassis Guedes

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Cobertura stand up comedy - Ranieri Lima na FAP - 14/05/2010

Mais uma vez pude cobrir um show de stand up promovido pelo Projeto Katraka. O comediante da vez foi Ranieri Lima, que se apresentou no último dia 14 na Unidade Rio de Janeiro da FAP.
Ranieri Lima faz parte da equipe do Programa Katraka, apresentando o quadro "Consulta no meu... e balança", que vai ao ar como flashes no podcast do Katraka. Além disso, é professor da Oficina de Stand Up BH, palestrante, professor, jornalista, ator, diretor e escritor.

Abaixo, parte da cobertura fotográfica.



Fotos: Heberton Lopes

sábado, 15 de maio de 2010

Curso de Comunicação da FAP recebe Ricardo Carlini - 12/05/2010

O jornalista Ricardo Carlini esteve na Faculdade Pitágoras no último dia 12. Eu tive o prazer de fazer a cobertura da visita. Foi bem enriquecedor, pois pude fazer a cobertura fotográfica e jornalística para o site institucional da FAP e veículos internos.

Abaixo, o texto que será publicado no próximo Acontece e algumas fotos de minha autoria.


Curso de Comunicação da FAP recebe Ricardo Carlini


Os estudantes de Comunicação Social da Faculdade Pitágoras ficaram empolgados na noite do dia 12 de maio. O jornalista e apresentador Ricardo Carlini foi recebido pelos discentes na sala 101 da Unidade Guajajaras. Com vasta experiência no jornalismo, ele integrou a primeira equipe do TJ Brasil no SBT, com Boris Casoy, trabalhou na Rede Globo e em outras várias emissoras. Além disso é cerimonialista e atualmente trabalha na Tv Alterosa.


Com bom humor e o respaldo de anos de profissão, Carlini conversou com os estudantes a respeito da espetacularização da notícia. Ele, que é conhecido por trabalhar com jornalismo popular, criticou as fórmulas utilizadas por alguns programas que se auto-intitulam como jornalísticos. O termo a “espetacularização lixo da notícia” foi falado algumas vezes pelo jornalista ao fazer referência a atrações que misturam a notícia com o foco comercial, dando prêmios, realizando sorteios e fazendo com que a informação fique em segundo plano e a publicidade seja o objetivo primordial.


Ricardo Carlini, que apresentou o Alterosa Urgente, destaca a forma correta de passar a informação ao telespectador. De acordo com o jornalista, o bom texto é a âncora de tudo e a notícia deve ser bem construída como um show. Portanto, para ele, a espetacularização da notícia não é negativa, como a maioria dos estudantes pensava ser. Carlini fez a reflexão em que a notícia é um produto, que obviamente é vendido por empresas jornalísticas e deve ser consumido. O que ele faz, é tornar o fato mais atrativo para o telespectador, por meio do bom texto e boas imagens.


Casos polêmicos como a cobertura do atentado às torres do World Trade Center, em 11 de setembro de 2001, foram abordados como forma de exemplificar a atuação do profissional de jornalismo em situações delicadas. Um aluno levantou a discussão ao falar que os repórteres estavam atrapalhando o desenvolvimento dos trabalhos dos bombeiros no dia da tragédia. Carlini foi incisivo ao falar que os jornalistas estavam certos em estar acompanhando os resgates. Ele ainda disse que a maioria dos profissionais da informação tem medo de exercer a profissão.


Jornalista bem sucedido, Carlini deu algumas dicas aos alunos da FAP. A primeira foi que não se deve correr atrás da notícia, mas sim a frente dela. O profissional deve pensar além do óbvio e ter paixão pelo o que faz. Ele, que trabalhou várias vezes fora do horário para apurar informações, taxa como “jornalista sofrível de nível mínimo”, aqueles profissionais preocupados com a hora de encerrar o expediente.


O editor assistente de Carlini, o professor de redação publicitária e jornalista, Juliano Azevedo, esteve presente para falar sobre a rotina dos jornalistas na produção do Tv Verdade. O apresentador ressaltou que fez questão da companhia de Azevedo, pois ele é seu "braço direito" no programa.


O evento foi uma iniciativa da professora e jornalista Denise Guimarães, docente do curso de Comunicação Social da Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte.








Carlini sendo entrevistado por Flávia Marques

Carlini e a repórter Flávia Marques

Juliano Azevedo, editor assistente de Carlini


Denise Guimarães e Ricardo Carlini


Ricardo Carlini e Heberton Lopes (foto: Andreza Borgo)