segunda-feira, 27 de abril de 2009

Gari maratonista participa de competições


O maratonista participou em abril da última maratona de Paris, na França, onde disputou com cerca de 35 mil pessoas

Heberton Lopes

Desde os 14 anos, Carlos Rodrigues Silva (foto) é gari em Belo Horizonte. Ele corre atrás do caminhão de lixo pelos bairros da cidade e é muito conhecido pelos seus colegas de trabalho. Com 43 anos de idade, Carlos é maratonista e treina todos os dias para participar das provas pelo país e até em algumas cidades no exterior.

Carlos se iniciou no esporte há 20 anos, quando o Governo Municipal de Belo Horizonte promoveu as Olimpíadas da Prefeitura, que tinham como participantes somente funcionários públicos. A primeira competição do maratonista foi na pista de 800 metros e, desde então, o gari não parou de correr.

Apesar de Carlos passar muito tempo fora de casa, sua esposa Aparecida Silva e seus filhos Vinicius e Ariel o apóiam para que continue no esporte. Aparecida, que é mais conhecida como "Cida", também trabalha no ramo de limpeza, porém como faxineira. Ela diz que, quando ele viaja para competir, seu coração fica apertado, mas tem certeza que ele voltará mais feliz do que quando saiu de casa.

O gari estudou até o Ensino Médio e, desde que começou a trabalhar, dedica-se à limpeza urbana. Carlos trabalha na região centro-sul de Belo Horizonte e, antes de trabalhar, ele treina para suas corridas na avenida dos Andradas, onde percorre toda a sua extensão.

Devido à força de vontade que o impulsiona a trabalhar e treinar todos os dias, Carlos conseguiu patrocínio da Prefeitura de Belo Horizonte e do Banco do Brasil, que, além de indicar os locais de competição, pagam todos os custos referentes ao transporte e à estadia.

As corridas que mais atraem o gari são as promovidas no Sul do país, lugar onde obteve melhores resultados. Ele não gosta de participar de corridas realizadas em Belo Horizonte. Internacionalmente, Carlos participou em abril da última maratona de Paris, na França, onde disputou com cerca de 35.000 pessoas e ficou na posição 107º e em 3º lugar entre os brasileiros. A próxima corrida internacional será em novembro nos Estados Unidos, na cidade de Chicago.

Até quando vai praticar o esporte? "Enquanto Deus me der vida e saúde continuarei correndo", é a resposta imediata do atleta. Ele pretende participar das próximas disputas no Nordeste, pois, segundo ele, é um novo desafio devido ao clima da região.


Comentário de Heberton Lopes:

Essa matéria foi publicada em 25 de junho de 2008 no Jornal Metrô Online, da Faculdade Pitágoras de Londrina.

A construção desse texto foi fácil e muito prazeiroso. Conheci Carlos Rodrigues por acaso. A esposa dele, Cida, trabalhava junto comigo em uma empresa de informática. Eu estava aflito pois minha pauta anterior tinha caído (não posso revelar qual é porque vou executá-la ainda). Foi quando uma colega de trabalho me indicou o marido de Cida. Prestativa como sempre, Cida me passou os contatos dele e pudemos conversar.

A matéria repercutiu nos corredores da faculdade e rendeu alguns comentários onde foi postada. É gratificante ver que meu trabalho foi reconhecido. Espero que eu continue a encontrar boas pautas e desenvolver bons trabalhos...


Clique aqui e veja a matéria com os comentários dos leitores no Jornal Metrô Online.